Banner:

terça-feira, 8 de junho de 2010

A cidade de Cabo Frio não merece ofensas por incompetência das pessoas que desgovernam

A situação do desgoverno em Cabo Frio está contaminando quase todos os setores. A saúde é o setor mais complicado. A população está reclamando "em peso". No entanto, simples reclamações e protestos não bastam. É preciso agir. Necessário se faz que todos se mobilizem. Não vejo as pessoas buscarem seus direitos da forma correta. Não vejo ninguém chamar a polícia porque não foi atendido na UPA, ou porque não tinha remédio. Ora, em discurso inaugural da UPA 24 horas de Cabo Frio, o Governador do Estado, Sérgio Cabral, declarou, em outras palavras, que remédio não seria problema. Onde?!

Minha mãe já sofreu com o descaso da saúde, e somente com a interferência da Justiça, que foi acionada, o problema teve solução. Repare bem que eu disse que a justiça foi acionada, ou seja, o Poder Judiciário foi movimentado, tivemos que agir, na forma legal. O Judiciário não veio bater na nossa porta e perguntar se estamos com problemas. Nós é que fomos buscar o Direito no Judiciário. Se ficarmos apenas na internet reclamando, reclamando e reclamando, as coisas não vão mudar muita coisa. Aliás, não vai mudar nada! É necessário AÇÃO!

Estava terminando um trabalho no computador nesta segunda-feira, dia 07/06/2010, quando resolvi fazer uma última leitura nas notícias da cidade antes de ir dormir. E vi que a Cristiane Zotich, do Blog Freelancer Digital, divulgou o seu sofrimento e do marido, quando este tentou ser atendido na UPA em Cabo Frio. Sem atendimento e sem remédio, Zotich e o marido adoentado tiveram que se contentar em retornar para casa e passar antes em uma farmácia 24 horas para comprarem um "Buscopan", que teve de ser aplicado em casa, vez que não havia um profissional na farmácia para realizar a aplicação. Se não existe uma pessoa habilitada para fazer a aplicação do remédio, alguém tem que ser responsabilizado.

Indignada, Cristiane Zotich proferiu palavras agressivas contra a CIDADE DE CABO FRIO. Palavras essas que eu tenho certeza que ela em b
em pouco tempo vai se arrepender de ter falado. Atrevo-me até em dizer que o próprio marido de Zotich, que foi a vítima do descaso da saúde em Cabo Frio, tenha ficado triste com as palavras negativas postadas no Blog da esposa, e ainda reproduzida no Blog Cartão Vermelho. Entendo perfeitamente a reação da Cristiane, mas quero dirigir-me a ela aqui e dizer que "uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa", já dizia o filósofo. Os adjetivos proferidos pela jornalista Cristiane Zotich se enquadram ao atual prefeito de Cabo Frio e ao Governo. Portanto, solidarizo-me contigo, Zotich, mas peço que mude o pensamento, e não ataque o município, em si. Coloco-me à disposição para ajudá-la no quer for possível.

Não se pode confundir a Cidade de Cabo Frio, LINDA E ABENÇOADA POR DEUS, com as pessoas que desgovernam essa cidade. Na verdade, a própria cidade é vítima do descaso dessas pessoas incompetentes. Cabe a cada um de nós fazer a sua parte e buscarmos o meio legal para que nossos direitos sejam atendidos. Não podemos sair de um local de atendimento médico sem o devido atendimento. Devemos chamar a polícia militar para registrar o ocorrido. Tudo deve estar devidamente documentado e os responsáveis devem ser responsabilizados; a denúncia deve ser realizada no órgão competente.


Eu postei aqui a situação por qual passei junto com a minha irmã quando levamos meu pai ao Hospital Santa Izabel, em Cabo Frio, um importante local de atendimento médico, que não tinha o profissional de plantão, no dia 02/05/2010. A situação dele era grave, pois precisava de uma sonda urgente e sentia forte dores. Ao perguntar para a recepcionista sobre o médico que estava de plantão e da prioridade do meu pai, pela emergência, por ser idoso e portador de AVC (Acidente Vascular Cerebral), ela simplesmente respondeu que a prioridade quem decide é o médico. Respondi imediatamente que o médico não decide nada, e que o médico não está acima da Lei. Falei que se meu pai não fosse atendido eu chamaria a polícia. A funcionária, por sua vez, simplesmente respondeu: "PODE CHAMAR!"

É esse tipo de tratamento que a gente recebe. Em nenhum momento faltei com respeito com a funcionária, no entanto, ela ignorou-me e zombou de mim. Mas, na mesma hora que ela respondeu com a soberba de uma funcionária mal treinada, totalmente despreparada, imediatamente fui até o telefone público (orelhão) que fica do outro lado da rua e liguei 190. Em aproximadamente 15 minutos a viatura policial chegou. Exatamente na hora que minha irmã estava conduzindo meu pai para o carro com o objetivo de levá-lo para ser atendido em outro local. E, nesse tempo, meu pai sofrendo com a dor, querendo urinar sem conseguir. Antes mesmo da polícia militar chegar, ao retornar ao hospital, fiquei sabendo que o médico plantonista tinha faltado e não tinha ninguém para substituí-lo. A tal funcionária mal treinada e esnobe informou que o médico "estava vindo".

A coisa parou por aí?! NÃO! Sabendo que a polícia tinha acabado de chegar no hospital, o Diretor, Dr. Marcos Couto, deu um jeito de se "esquivar" e quem sabe, sair pelos fundos do hospital. Enquanto isso, os policiais questionavam quem estava responsável pelo hospital e ninguém respondia. Os funcionários ficaram dizendo que não sabiam quem estava responsável, mas que iriam buscar as informações, 15, 30, 45, 60 minutos e nada. Até que um policial militar falou que o hospital não podia ficar "largado" daquela forma, sem nenhum responsável para responder a falta de omissão de socorro. Literalmente, os dois policiais militares estavam se sentindo verdadeiros "palhaços", com o devido respeito aos artistas circences, pois aqui, a expressão é em outro sentido.

Até que o policial perguntou-me quem havia me atendido. Apontei para a funcionária soberba e esnobe. O policial se dirigiu a ele e pediu a sua identificação. Ela disse que não iria entregar. O policial então falou: "veja bem, eu sou um policial militar e estou em uma ocorrência; estou pedindo para que você se identifique, e se você se recusar eu vou prendê-la por desacato e desobediência!". Foi quando ela "tremeu na base" e saiu em disparada, toda nervosinha para dentro do hospital, em lágrimas. Foi quando apareceu um médico que visitava um familiar no hospital tentou interceder, mas o policial militar informou que a funcionária deveria ser conduziada para a delegacia policial onde deveria ser lavrado o Boletim de Ocorrência. Para tentar diminuir o constrangimento da funcionária, o policial permitiu que o médico a levasse em outro veículo, sem a necessidade de ir na viatura da polícia.

Na delegacia, ela confirmou tudo. Está tudo documentado. E só estou aguardando a cópia dos documentos do local onde meu pai foi atendido, naquele dia 02/05/2010, para que a gente possa acionar o Judiciário na busca da reparação do dano sofrido por ele. E vejam bem, meu pai não foi atendido mesmo com um plano médico "na mão". Foi isso que aconteceu: MEU PAI, COM PLANO MÉDICO, NÃO FOI ATENDIDO NO HOSPITAL SANTA IZABEL! COISA DE DOIDO!!! No entanto, não é de se espantar, pois a saúde particular está
na mesma midíocridade que a saúde pública, pois são os mesmos administradores.

A mesma coisa deve fazer cada cidadão que passar pelo mesmo sofrimento e constrangimento.
Mas, não me parece que o povo está sofrendo com o descaso do governo na saúde pública. Muita gente compareceu ao Show realizado pelo cantor Leonardo e do Michael Smith, cantor americano que embolsou um bom dinheiro que deveria ser para atendimento do povo de Cabo Frio, mas que foi para a conta do cantor, que irá gastar nos Estados Unidos. Alguém sabe quanto o governo de Cabo Frio pagou pelos shows?! Só estou aguardando as férias na segunda quinzena de junho para começar a busca por estas informações.

Proferir palavras ofensivas para a cidade de Cabo Frio não resolve. É a nossa "terra" e devemos "abraçá-la" para protegermos desses PARASITAS que estão no desgoverno. Devemos jogá-los em um caminhão de lixo, igualmente ao desenho ao lado. Devemos agir, na buscar de soluções e gritar por todos que são vítimas desse descaso. Não podemos nos indignar apenas com os problemas que acontecem exclusivamente na nossa família. Existem pessoas que dependendem de um auxílio e não sabem onde encontrar. Precisa de uma voz para que grite por ela, mas ninguém aparece para se oferecer. A sociedade deve deixar o caminho da CORRUPÇÃO, da HIPOCRISIA e do EGOÍSMO, URGENTEMENTE!

"A CONFIANÇA É UM ATO DE FÉ, E DISPENSA RACIOCÍNIO!" (Carlos Drummond de Andrade)

2 comentários:

  1. Recentemente precisei ficar internada e como tinha plano fui para um bom hospital. Mesmo sendo bom, não tinha o medicamento que costumo tomar, claro que foi substituído, mas o caso é que não tinha o de costume. Essa coisas acontecem. Outro caso foi recentemente divulgado no Fantástico, mostrando alguns problemas com planos de saúde. Problemas têm em qualquer lugar, só precisamos de agilidade para resolver quando aparecem. As UPAS são ótimas, conheço pessoas que sempre que precisaram foram bem atendidas.

    ResponderExcluir
  2. Dr.mário alves de sousa melo14 de agosto de 2010 00:35

    MILICIA EM CABO FRIO R.J. SOCORRO!!! Estes dados do valner foi fornecidos pelos os comerciantes que ele (o valner) diz; ser amigos dêle e o mesmo diz que os comerciantes fala bem do mesmo. fala sério, vocês acham?? O valner diz( no centro de cabo frio) que ajuda muitos pais de família, vocês acreditam nisto?? fala sério!! o valner na verdade quer encher é o bolso. Quando um "pai" destes de família que o valner fala, contratar sem os direitos trabalhistas; levar um tiro ou uma facada de um traficante,bandido ou marginal. Quem vai sustentar à família e os filhos do chamados "seguranças"?? fala sério!! não somos idiotas..



    DENUNCIA:PARA VOCÊS QUE NÃO ESTÃO SABENDO,OS AMIGOS!! DO MILICIANO VALNER; OS P.2. ESTÃO TIRANDO FOTOS DE VIGIAS E PORTEIROS DE PRÉDIOS DO CENTRO DE CABO FRIO PARA MISTURAREM COM AS FOTOS DOS MILICIANOS QUE TRABALHAM CLANDESTINAMENTE PARA O VALNER E CONFUNDIR OS QUE ESTÃO INVESTIGANDO DE VERDADE! AÍ VAI DE VERDADE OS DADOS DO MILICIANO: VALNER ALVES DOS SANTOS,MORA NA RUA:LAR DOS FILHOS N*15, BAIRRO:PORTO DO CARRO,CIDADE: SÃO PEDRO DA ALDEIA-R.J.FONE DA CASA 022-26484141,R.G.02756744-5,C.P.F.253262957-68 NOME DA ESPOSA:ZILDA DE SOUZA

    ResponderExcluir