Banner:

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

A quem interessava tanta violência nos morros do Rio de Janeiro?! Quando se quer, a 'ORDEM e o PROGRESSO' podem ser restabelecidos!


A questão de todo tipo de violência e do tráfico de drogas, principalmente na capital do Rio de Janeiro vem de longa data. Os políticos e suas promessas de exterminar com o crime organizado sempre sucumbia com a falta de vontade de querer fazer. Autoridades políticas, que vivem em seus cabinetes refrigerados, reunidos com seus "GRUPOS" ou "BANDOS" de apoio eleitoral ou empresários que querem fazer um "investimento" na campanha eleitoral de quem está ou não poder, para depois colher frutos de possíveis contratos milionários, não têm a noção do grande mal que fazem para a sociedade. A grande "LIMPEZA" que está sendo feita nos principais morros do Rio de Janeiro, chamadas de "comunidade", mas que abrigam os mais perigosos bandidos do brasil, deve se extender também aos palácios onde se encontram os governantes e legisladores, onde se pode encontrar, facilmente, "BANDIDOS" travestidos de políticos, com algumas exceções.

Anos e anos de violência no Rio de Janeiro foi tolerado por diversos governos do Estado do Rio de Janeiro, que se curvavam a ameaças de traficantes e assaltantes profissionais, tornando o "poder paralelo" cada vez mais forte. Preocupados em atender aos "grandes acordos" políticos que são realizados antes de todas as eleições, os políticos profissionais, vestidos elegantemente, não tinham tempo para organizar uma ofensiva contra a bandidagem, que, por sua vez, aproveitava o tempo dado pelas autoridades para se fortalecer em todos os aspectos: traficar drogas; adquirir um arsenal de armas de grosso calibre; intimidar comunidades impondo regras; escravizar moradores no trabalho do tráfico; corromper policiais para facilitar a venda de drogas e obter informações privilegiadas sobre uma possível operação em determinado morro; fomentar grupos específios para roubos cada vez mais espetaculares; construção de casas luxuosas no topo do morro; criação de patrimônio oriundos dos crimes praticados; etc.

Enquanto isso... a sociedade civil organizada fica à margem, tendo apenas a orbrigação de ir às urnas para votar, depois de ser obrigado a ouvir e ver as mais diversas mentiras, hipocrisias e demagogias dos famigerados políticos profissionais ou de ocasião, estampando seus FOCINHOS  na TV. Somado a isso, os altos benefícios oferecidos à classe política é um atentado aos cidadãos comuns, que se acotovelam e esbarram em ônibus lotados, trens e metrôs, entregues a empresas incapacitadas, cujo proprietário, talvez, estivesse no gabinete do político eleito, onde ofereceu apoio, ou seja, muito dinheiro na campanha para adquirir um bom contrato posteriormente. A população, desemparada, ignora tudo que acontece ao redor e busca a sobrevivência, alheia às mentiras escandalosas dos pseudo-governantes. Com uma legislação frágil e que beneficia os criminosos de "colarinho branco", o povo fica revoltado com tanta impunidade. Cadeia para político é quase uma UTOPIA no Brasil.

Mais decepcionante ainda é saber que determinados advogados, pessoas formadas para buscar o DIREITO de todos os cidadãos que se sentirem prejudicados, acabam por achar "MAIS FÁCIL" apoiarem o crime organizado, transformando-se em "aviõezinhos", "pombo-correios", "informantes de terno e grava", aproveitando-se do privilégio da sua função. A notícia da prisão de advogados que "alimentavam" os criminosos nos presídios, levando informações privilegiadas sobre a atuação das autoridades policiais em determinada comunidade onde o cliente, mesmo  preso, ainda consegue controlar o tráfico e a criminalidade que aterroriza os moradores. O desvio de conduta dos profissionais que são treinados para agir contra a ilegalidade acabam por fortalecer o lado ruim, e assim, o crime se solidifica, pagando valores altos aos falsos profissionais do Direito, que, engravatados, circulam em fóruns e tribunais, contaminando uma classe já desgastada.

Além disso, não existe interesse para se fazer uma reforma completa na legislação para agilizar a punição aos criminosos, independente de sua origem ou classe social. Em Brasília, no Congresso Nacional, seja na Câmara de Deputados ou no Senado, os legisladores que antes tinham um escritório de advocacia na cidade onde trabalhava, agora trabalha contra a aprovação de leis que facilitem a punição aos que cometem diversos tipos de ilícitos. O objetivo é fazer com que um processo judicial se torne o mais longo possível para que assim, os clientes possam gastar mais com honorários advocatícios, oferecendo o maior número de recursos possíveis a seus clientes fraudadores, corruptores ou bandidos da pior espécie. No entanto, creio que esse tipo de artimanha esteja no fim, já que o Código de Processo Civil está próximo de ser alterado, fazendo com que "batalhas" judiciais se encurtem, e que as sentenças de muitos processos sejam proferidas com mais celeridade, colocando um PONTO FINAL nos longos andamentos processuais.

A questão é que a vontade política para a DESORDEM é muito maior do que pela ORDEM. Quando isso muda, e ORDEM é estabelecida. E quando tudo tende a se encaminhar para a organização, aqueles políticos que sempre vivem de "NEGOCIATAS" aparecem na televisão para fazerem discursos prontos, com uma explícita campanha eleitoral pessoal muito antecipada, vangloriando-se de fazer aquilo que é sua pura obrigação, e por isso foi eleito. O problema é que a maioria esmagadora dos políticos pensam que fazem o seu trabalho como se estivesse fazendo um FAVOR à sociedade, mas, na verdade, tudo aquilo que realizam, e quando realizam, não fazem mais do que OBRIGAÇÃO! 

"JUSTIÇA QUER DIZER: FAZER O QUE É NECESSÁRIO; INJUSTIÇA: NÃO FAZER O QUE É NECESSÁRIO, ESQUIVANDO-SE!" (Demócrito de Abdera; filósofo, 460 a.C-370 a.C)

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

VERGONHA: Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro 'persegue' funcionários que aderiram à greve.

Não bastasse a ineficiência do sistema judiciário do Rio de Janeiro, que é uma verdadeira VERGONHA, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, comandado pelo desembargador-presidente Luiz Zveiter, na foto ao lado (que já foi presidente do STJD - Superior Tribunal de Justiça Desportiva, onde os desembargadores conseguem dar sentenças hilárias, para não falar outra coisa, em respeito aos leitores), insatisfeito com adesão à greve de diversos funcionários no Estado do Rio de Janeiro, utiliza-se do "poder" para perseguir os trabalhadores que buscam seus direitos na forma legal. Ao contrário do que prega a Justiça, essa mesma "Justiça" está agindo com extremo REVANCHISMO, e muitos grevistas estão sendo transferidos de Comarcas, conforme informação que recebi de um dos grevistas da Comarca de Cabo Frio. O judiciário Fluminense que é uma verdadeira BAGUNÇA, e que não utiliza de forma eficaz os recursos destinados pelo governo para melhorar o atendimento à sociedade, dá um péssimo exemplo.

Apesar da tentativa do Excelentíssimo Senhor Doutor Desembargador Luiz Zveiter (eles adoram ser chamados dessa forma, recheados de pronomes de tratamento que atrofiam o cérebro e nem percebem o dano por causa do êxtase extremo) na aplicação do "coronelismo" na Justiça do Rio de Janeiro, sentado no alto do seu pedestal, as transferências COVARDES e ARBITRÁRIAS estão sendo mudadas no CNJ (Conselho Nacional de Justiça), com a atuação do Sindicato da categoria. Não bastasse a prática NEFASTA, o Tribunal de Justiça decidiu descontar os dias de paralização dos funcionários grevistas, o que está sendo revertido também no CNJ. Parece que o "poder" voltou a atacar o cérebro de pessoas que se deixam contaminar com os "títulos", ficando com o cérebro verdadeiramente ATROFIADO mostrando a "grande" PEQUENEZ de pensamento apresentado, representando um cérebro diminuto, conforme a imagem acima.

E o que recebe toda a sociedade?! Bem, talvez a foto ao lado do ilustre desembargador Zveiter, num gestual em uma entrevista, demonstre exatamente o que é reservado para toda a população que depende da Justiça para fazer valer os seus direitos. Este mesmo desembargador, em março/2009, negou que uma desembargadora tenha interferido numa blitz da Operação "LEI SECA" em niterói, quando a magistrada foi até o local para impedir que sua cunhada fosse conduzida para a delegacia por dirigir sem a habilitação. Certo é, que policiais miliares acusam a tal desembargadora de impedir a ida da cunhada à delegacia, utilizando de sua autoridade para passar por cima da lei. Porém, naquela oportunidade, a Secretaria Estadual de Governo enviou ofício ao Detran pedindo a abertura de processo para cassar a carteira de habilitação da cunhada da desembargadora. Depois disso, o então Coordenador da Operação "Lei Seca" disse que mesmo sendo liberada do local, a "cunhadinha" da desembargadora foi multada em R$ 957,22 por se recusar a fazer o teste do bafômetro, e mais R$ 540,00 por dirigir sem habilitação. Com tudo isso, será que a desembargadora vai arriscar e utilizar o seu "poder" para "apagar" as referidas multas do DETRAN?!

Não satisfeito em talvez praticar o coorporativismo, defendendo a desembargadora do ilícito cometido, utilizando-se de "abuso de poder", o presidente do TJ-RJ, Luiz Zveiter, foi acusado de favorecer duas candidatas aprovadas na fase discursiva do 41º Concurso Público para Admissão nas Atividades Notariais e/ou Registrais da Corregedoria Geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, em 2007. Assim, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) anulou o referido concurso em 06/04/2010 porque as duas candidatas tinham ligações íntimas com o atual presidente do Tribunal, Luiz Zveiter. O caso foi analizado pelo CNJ porque diversos candidatos inscritos no exame reclamaram oficialmente, alegando que Zveiter era namorado da candidata Flávia Mansur Fernandes, aprovada em 2º lugar no concurso. A outra candidata, Heloísa Prestes, também foi apondada pelos candidatos reclamantes como favorecida pelo mesmo desembargador Zveiter. E pasmem: os candidatos que reclaram da aprovação de Heloísa Prestes, disseram que esta candidata não tinha domínio da língua portuguesa e nem do vocabulário jurídico, não correspondendo com o resultado obtido no concurso. É, prezados(as) Leitores(as), com "jeitinho", um "título", "poder", dá para mudar muita coisa com a caneta. Não é mesmo Excelentíssimo Senhor Doutor Desembargador Luiz Zveiter?!

O relator do processo que anulou do Concurso enumerou diversos erros gramaticais cometidos pela candidata Heloísa e comparou as respostas e pontuação de Flávia com a de outros concorrentes. Escreveu o relator: "A convicção a que cheguei, fundada em muitas evidências de quebra da inosomia, com favorecimento às candidatas mencionadas, não me permite propor outra solução para o caso senão a anulação de todo o concurso". Para o relator, "é incompatível com os princípios da moralidade e da impessoalidade a participação do corregedor-geral de Justiça como presidente da comissão de examinadora de concurso do qual participe como candidata a sua namorada ou ex-namorada". Em nota, Luiz Zveiter alegou que não houve violação dos princípios constitucionais "especialmente os da moralidade e impessoalidade no aludido certame". Insatisfeito com a situação (tadinho), o desembargador-presidente, Luiz Zveiter, informou que adotará as medidas legais cabíveis para que a verdade dos fatos seja restabelecida. Qual verdade?! A ilegalidade que ele cometeu tem que virar verdade?! Só pode ser piada! Bem, sem discriminação... dezembargador também pode ser humorista, com o devido respeito, claro.

Enquanto os senhores desembargadores utilizam o tempo para ajudarem aos seus mais "chegados", como fala o povo mineiro, os cidadãos de bem sofrem com um SISTEMA JUDICIÁRIO FAJUTO, INOPERANTE, RETRÓGRADO e LITERALMENTE SUJO!!!

Em tempo: É essa Justiça do Rio de Janeiro que toma conta dos atos irregulares praticados nas eleições de 2008 em Cabo Frio, com processos sendo procrastinados e decisões suspostamente "trabalhadas" para interesses de "GRUPOS POLÍTICOS" que mais parecem "QUADRILHAS"!

"JUSTIÇA SEM PODER É INEFICAZ; PODER SEM JUSTIÇA É TIRANIA! (Geikie & Cowper)

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Momento de Reflexão: 'DEVEMOS SER CAFÉ!'

Recebi um e-mail da amiga Sílvia, de Teófilo Otoni, cidade do interior de Minas Gerais. Em anexo, enviou-me uma mensagem sobre dificuldades, superação. Resolvi compartilhar com os(as) ilustres leitores(as) do Blog. É uma ilustração bem interessante que mostra mudança de paradigmas. E convenhamos, MUDAR PARADIGMAS é um GRANDE DESAFIO. Mas nós, seres humanos, muita das vezes subestimamos a nossa capacidade. Acabamos por não aproveitar direito a oportunidade de estarmos aqui, vivos! Acredito que valha a pena tentar... perseverar é preciso... sempre! Eis o texto:

O Doce Aroma do Café

"Uma filha se queixou a seu pai sobre sua vida e de como as coisas estavam difíceis para ela. Ela não sabia mais o que fazer e queria desistir. Estava cansada de lutar e combater, sem nenhum resultado. Parecia que assim que um problema estava resolvido, um outro aparecia.
Seu pai, um “chef” de cozinha, levou-a ao local de trabalho. Ali encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto. Em uma ele colocou cenouras, em outra colocou ovos, e na última colocou pó de café. Deixou que tudo fervesse sem dizer uma palavra, só olhava e sorria para sua filha enquanto esperava.

A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo. Cerca de vinte minutos depois, ele apagou a boca do fogão. Retirou os ovos e os colocou em um recipiente; pegou as cenouras e as colocou em um prato; finalmente pegou o café com uma concha e o colocou em uma tijelinha.

Virando-se para sua filha, perguntou: Querida, o que vê? ‘Ovos, cenouras e café’ – foi a resposta.
Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias.


Ele, então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse. Ela obedeceu... e depois de retirar a casca, verificou que o ovo endurecera com a fervura.

Finalmente, ele lhe pediu que tomasse um gole do café. Ela sorriu ao provar seu aroma delicioso.

Surpreendida e intrigada, a filha perguntou: ‘O que significa isso, pai?’

Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade: ÁGUA FERVENDO. Só que haviam reagidos de maneira diferente:

A cenoura entrara na água, forte, firme e inflexível; mas depois de ter sido submetida à água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil. Os ovos haviam entrado na água, frágeis. Sua casca fina havia protegido seu líquido interior. Mas depois de terem sido fervidos na água, seu interior se tornou mais endurecido.

O pó de café, contudo, era incomparável. Depois que fora colocado na água fervendo, ele havia mudado a água.

Qual dos três elementos é você?

Quando a adversidade bate à sua porta, como você responde?

Ele perguntou à sua filha: ‘Você é do tipo cenoura, ovo ou pó de café?’

Qual dos três elementos é você?

Você é como a cenoura que parece forte, mas com a dor e a adversidade você murcha e se torna frágil e perde sua força?

Será que você é como um ovo, que começa com um coração maleável, com um espírito fluído, mas depois de alguma morte, uma separação, uma doença ou uma demissão, você se torna mais difícil, duro e inflexível?

Sua casca parece a mesma, mas você está mais amargo e obstinado, com o coração e o espírito inflexíveis?!

Ou será que você é como o pó de café?

O café muda a água fervente, o elemento que lhe causa dor. Quando a água chega ao ponto máximo de sua fervura, ele consegue o máximo de seu sabor e aroma.

Que Deus o faça como o pó de café; que quando coisas ficam ruins, você possa agir de forma positiva, se tornando melhor sem se deixar vencer pelas circunstâncias, e fazendo com que as coisas em torno de você também se tornem melhores!

Que diante das adversidades da vida exista sempre uma luz que ilumine teu caminho e a todas as pessoas que te rodeia.

Para que possas sempre espalhar e irradiar com tua força, otimismo e alegria o ‘Doce aroma do café’.

Para que nunca perca esse cheiro agradável e inigualável que só você sabe transmitir às outras pessoas, e transformar a adversidade em algo melhor, amparado por Deus.

Somos nós os responsáveis pelas próprias decisões. Cabe a nós, somente a nós, decidir se a crise irá ou não afetar nosso rendimento profissional, nossos relacionamentos pessoais, nossa vida.

Ao ouvir outras pessoas reclamando da situação, ofereça uma palavra positiva. Mas você precisa acreditar nisso. Confiar que você tem capacidade suficiente para superar esse desafio.

Espero que nestas semanas que se seguem, quando lhe convidarem para tomar um café, você possa repassar essa história.

Uma vida não tem importância se não for capaz de imputar positivamente a outras vidas.

O que você é? Cenoura, ovo ou café?

Vamos procurar ser CAFÉ, usando as adversidades para modificar o sabor da vida, com um aroma sempre especial !!!"

"DIFICULDADES SÃO OPORTUNIDADES!" (Provérbio chinês)

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Demagogia, hipocrisia e mentiras dominam a participação de Marcos Mendes na 'JOVEM TV'.

Na última sexta-feira, dia 19/11/2010, o prefeito Marcos Mendes participou do programa "Informe Local" na "JOVEM TV" (canal 8 da tv a cabo). Apesar da demora para cumprir a "promessa" para participar "ao vivo" do referido programa, comandado pelo apresenador Dionísio Quaresma, fiquei surpreso quando vi Marcos Mendes no programa. Mas logo veio a decepção: por 50 minutos, Marcos Mendes falou o que quis, sem muita interrupção. Fez uma verdadeira propaganda eleitoral, falando sobre o passado, sua vida, coisas sem nenhuma relevância. Cheguei a pensar que estava sintonizado no canal errado, pois estava parecido com o programa Amaury Valério, do canal 10, onde o prefeito Marcos Mendes tem o microfone livre para falar o tempo que desejar, sem qualquer interrupção

Outra questão ruim foi o problema no sistema telefônico, que não funcionou e poucas pessoas conseguiram fazer perguntas por telefone. Também tentei participar e tinha muitas perguntas para fazer ao senhor prefeito, mas não consegui. Porém, Marcos Mendes é evasivo e não tem objetividade nas respostas, disperdiçando muito tempo, fazendo "grandes rodeios" para tentar ludibriar a todos que estão assistindo. Parece que o tempo todo fica interpretando aquele personagem "Rolando Lero", do ator falecido Rogério Cardoso (foto ao lado), da "Escolinha do Professor Raimundo". Aliás, engano é o que não falta neste governo nefasto de Cabo Frio. Governo mentiroso, hipócrita, demagogo! Marcos Mendes não cansa de falar de crise, mas gasta mais de R$ 300 mil para pagar propaganda enganosa na TV. Não fala sobre a situação da saúde, incluindo o sistema de marcação de consultas; não fala da paralisação da pediatria infantil, em São Cristóvão; não fala do transporte coletivo, da famigerada empresa Salineira, com a cumplicidade desse governo MEDÍOCRE! 

Enquanto isso, esse mesmo prefeito já planeja a sua sucessão, nomeando o "subalterno" vereador Alfredo Gonçalves para assumir a chefia do gabinete do governo. Um político que poucos meses atrás tentou enganar a população dizendo que não iria deixar a vereança para se candidatar a deputado estadual em respeito aos eleitores, e literalmente obedeceu uma "ORDEM" do prefeito Marcos Mendes, para retirar a candidatura em 2010. Agora, deixa o cargo para o qual foi eleito para agir a favor de seus interesses pessoais, cujo objetivo é candidatar-se ao cargo de prefeito em 2012. Mentira tem pernas curtas, não é mesmo?! Com isso, o tão comentado "GRUPO", que pode se transformar em "QUADRILHA", segue o planejamento para as próximas eleições municipais. Um vereador que não honra um mandato merece administrar alguma coisa?! Já que Alfredo Gonçaves agora é chefe de gabinete do governo, talvez possa responder sobre o documento que lhe foi entregue em mãos, quando ainda era presidente da Câmara de Cabo Frio. O tal documento que eu entreguei pessoalmente ao Alfredo Gonçalves segue sem resposta. Poderia pedir ao Alfredo Gonçalves se ele consegue achar a cópia que eu deixei no gabinete do prefeito, mas já sei a resposta. Para determinados vereadores, é mais muito fácil ser "CÚMPLICE" da empresa SALINEIRA.

Enquanto isso, a baderna continua no governo de Cabo Frio. Demagogia, hipocrisia e muita mentira predominam nesse governo NEFASTO!

"A POLÍTICA É A ARTE DE TIRAR O MELHOR PROVEITO POSSÍVEL DE DETERMINADA SITUAÇÃO!" (Maurice Barrés; escritor e político francês, 1862-1923) 

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Depois da derrota nas urnas, irmão do prefeito de Cabo Frio consegue 'emprego' na prefeitura.

Prezados(as) Leitores(as); depois de 12 dias na "UTI", o meu computador foi liberado. Volto a partir de hoje com novos assuntos aqui no Blog. Posso dizer que alguns assuntos serão relativamente novos, vez que não pude escrever sobre diversos acontecimentos desde a semana que foi comemorado o aniversário de Cabo Frio, que atingiu a marca de 395 anos. Um dos assuntos que não tive a oportunidade de escrever antes, escrevo agora. Apesar do "recesso forçado", o Blog continuou com acessos e com inscrição de novos(as) leitores(as) assíduos(as). Agradeço a participação de todos e peço desculpas pelos dias que o Blog ficou sem postagens, mas foi por impossibilidade técnica. "Vamos ao retorno"...

Com a estratégia (ou desculpa) de mudança no comandos de secretarias do município de Cabo Frio, Marcos Mendes, atual prefeito, deu um "jeitinho" para empregar novamente o irmão Carlos Victor, candidato derrotado nas urnas em 2010. Se o irmão não conseguiu uma "vaguinha" na ALERJ, não restou outra alternativa que não fosse recolocar o irmão querido nos "quadros" da prefeitura, mas especificamente, na Secretaria de Turismo. Será que Carlos Victor vai criar um mapa específico para os turistas que chegarão de navio em Cabo Frio, para que estes encontrem rapidamente um hospital ou clínica médica particular e assim "render frutos" para os colegas?! Ou Marcos Mendes não quer deixar "desamparado" o "ente querido", dando a oportunidade também para "mamar" o dinheiro do município?! Que lindo... realmente, são muito "unidos"! Dividem muito bem o cabide!

Em seu discurso, Marcos Mendes tentou mostrar para a imprensa e para a população de que haverá mudanças de atitudes no atual governo. Aliás, uma parte da mídia em Cabo Frio está muito condescendente. Mas não podia ser diferente, pois não querem perder o "bom dinheiro" do município para manter seus jornais impressos, assim como, enriquecer ainda mais os empresários proprietários de TV, jogando literalmente no ralo o dinheiro dos contribuintes, para fazer propaganda de um governo mentiroso que hoje tem a cidade de Cabo Frio. Tudo isso porque o prefeito Marcos Mendes disse que existiu crise. No entanto, "torrou" mais de R$ 300 mil para pagar os gastos com propaganda governamental IMORAL!

Na semana em que Cabo Frio completou 395 anos, todos foram informados do "remanejamento" de pessoal em cargos públicos de confiança em Cabo Frio. Existem Secretários, sub-secretários, coordenadores, sub-coordenadores, chefe de gabinete, assessor especial, entre outros "cabides" que o chefe do executivo inventa para empregar o número de pessoas que desejar. Se não existir espaço suficiente para todos, dá-se um jeito. Quem sabe, por exemplo, utilize-se da famigerada "PORTARIA", e assim, pode até empregar pessoas que, de repente, nem precise comparecer ao fictício local de trabalho, sem prejuízo de receber seus vencimentos na conta-corrente, claro. Afinal de contas, o dinheiro do petróleo pode fazer muitas coisas, não é mesmo?! Desta forma, pode-se agradar a tantas pessoas quanto forem necessárias, e, em um futuro bem próximo, utilizando-se de outros subterfúgios indecentes, eleger um provável sucessor. Chamam isso de "política"!

Enquanto isso, o prefeito Marcos Mendes vai enganando que governa e eu engano que acredito. Enquanto isso, a cidade de Cabo Frio segue abandonada, sem qualquer investimento e projeto que possa desenvolvimento para um local tão apreciado pelos turistas por suas belezas naturais. Alguns setores da prefeitura sequer oferecem condições de trabalho adequadas para os funcionários, assim como, aos contribuintes, que encontram dificuldade nos atendimentos. Um governo que não se preocupa em cumprir com as necessidades dos moradores trabalhadores, das crianças e dos jovens, e nem dos comerciantes, que tentam se manter "vivos" nesse marasmo extremo. Não satisfeito, o prefeito Marcos Mendes continua com o engodo e aproveita canal de TV para tornar público o impublicável! Mas isso é assunto para uma outra oportunidade.

Em tempo: Com a participação do leitor Júlio, faço a correção: Carlos Victor perdeu a "vaguinha" no CONGRESSO NACIONAL. Ele foi candidato a deputado federal. Obrigado Júlio! Sinceramente, nem tinha percebido o erro no primeiro parágrafo desse assunto.

"POLÍTICA É QUASE TÃO EXCITANTE QUANTO A GUERRA, E QUASE TÃO PERIGOSA. NA GUERRA, VOCÊ SÓ PODE SER MORTO UMA VEZ; MAS, NA POLÍTICA, MUITAS VEZES!" (Winston Churchill; primeiro ministro do Reino Unido, 1874-1965)

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Problemas no micro impedem atualização do BLOG.

Prezados(as) Leitores(as);

Infelizmente, nada de comptador! Só voltarei a publicar novos assuntos após o feriado, e, somente se... o micro estiver "inteirinho". Bom final de semana e feriado a todos.

Um Abraço!

Osmar Filho.
13/11/2010

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Governo Federal 'brinca' de jogar 'dinheiro fora' com erros no 'ENEM'. Isso é caso de POLÍCIA!

Sabemos que os políticos pouco se importam com a educação. É certo também que muitos políticos preferem ser "profissionais na políticas" do que enfrentar uma sala de aula. E agora, temos mais uma confirmação de que o dinheiro público é disperdiçado com erros, e, além disso, prejudica diversos estudantes que se preparam para entrar em uma Universidade Pública. Para isso, os alunos tentam obter uma boa nota na prova do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) para conseguirem uma vaga no ensino superior público. O programa permite que o aluno seja matriculado em uma Universidade Pública somente com a nota do ENEM. Como a concorrência é grande, a nota tem que ser boa. No ano de 2009 já teve problema com o exame nacional, e muitas universidades ignoraram o ENEM. Neste ano de 2010, parece que os organizadores fizeram "especialização", e mais uma vez, erros fizeram com que a Justiça suspendesse o Exame.

Com uma liminar da juíza Karla de Almeida Miranda Maia, da 7ª Vara Federal do Ceará, a organizadora do evento, o INEP (instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), tem que cumprir a determinação para a suspensão do respectivo Exame. Por sua vez, o presidente do INEP, Joaquim José Soares Neto diz que não há motivos para a suspensão do exame. Pior do que ouvir isso, é observar, ao vivo na TV, o ministro da educação, Fernando Haddad (foto acima), fazer a manifestação dizendo que considera baixo o número de prejudicados. Não se sabe ao certo ainda o número de prejudicados, mais está em torno de 2.000 pessoas. Que fosse uma única pessoa, pois se houve prejuízo a esta pessoa, e reclamação formal, o exame deve ser cancelado. Justifica-se isso pelo princípio da ISONOMIA, onde todos os participantes devem ter o tratamento igualitário. Não importa a quantidade de pessoas atingidas, e sim, se houve erro na aplicação do referido princípio. Esse é o meu humilde entendimento.

A prova do ENEM foi aplicada em todo o Brasil, nos dias 06 e 07/11 (sábado e domingo). Porém, no sábado verificou-se o grande problema dos erros, atribuída à Gráfica responsável pela impressão das provas. Os estudantes reclamaram de erro na folha de resposta e no caderno amarelo. Ou seja, no caderno de questões, as primeiras 45 questões eram de ciências humanas e suas tecnologias e as outras 45, de ciências da natureza e suas tecnologias. No caderno de respostas, o primeiro subtítulo, referente às primeiras 45 respostas, era de ciências da natureza; depois, havia o anúncio das respostas de ciências humanas. Sobre as provas amarelas, os estudantes inscritos reclamaram que faltaram algumas questões, outras estavam duplicadas, e que questões direrentes estavam com a mesma numeração. Para completar a bagunça, havia perguntas da prova branca misturadas no meio do caderno amarelo. Concluindo: "O CARNAVAL FOI REALIZADO FORA DE ÉPOCA!'.

Bem que o Ministério Público Federal, em Ação Civil Pública, tentou anteriormente à data da aplicação das provas, suspender o ENEM; porém a juíza indeferiu o pediu, afirmando que "não havia fato palpável que traduzisse justo receio quanto à segurança do certame". Porém, depois da "casa arrombada", prejudicando diversos estudantes, e com o dinheiro público jogado no "ralo", a Justiça resolveu se manifestar a favor da suspensão do Exame. Ou seja, o tal "fato palpável" apareceu, a juíza viu, e é bem grande: MILHÕES DE REAIS NO LIXO! E até agora, só se ouviu desculpas das autoridades incompetentes, buscando diminuir os erros cometidos, e colocando culpa em apenas um funcionário da gráfica responsável. COISA DE DOIDO MESMO! Inconformados com a situação, algumas pessoas levaram o caso para a polícia.

Uma dos registros na polícia foi realizado por Agnelo Aparecido Vieira (foto ao lado), na cidade de Itabira, em Minas Gerais (alguns quilômetros de Ipatinga-MG, em direção a Belo Horizonte), quando o estudante constatou que várias questões da prova apresentavam duplicidade, e que também faltavam questões que não apareciam no caderno de respostas, confundindo os estudantes. Bem fez o estudante, que reclamou seus direitos. Não ficou acomodado e não se intimidou com ninguém, observando seus direitos e agindo corretamente. Digo mais: acredito que também haja a possibilidade de uma indenização, pelo tempo investido no estudo, na preparação para a prova, e recebendo em troca, a incompetência do governo federal e da adminstradora do ENEM, responsáveis por tudo. Estamos no Brasil, onde o CARNAVAL É FEITO FORA DE ÉPOCA TAMBÉM NO GOVERNO FEDERAL. Meus Sentimentos!!!      

Em tempo: Para evitar que os brasileiros soubessem da decisão judicial e que tudo fosse mantido em sigilo (olha os políticos bandidos se manifestando), o INEP solicitou que não fosse divulgada a LIMINAR da juíza. No entanto, a magistrada negou o requerimento e fez isso de próprio punho, ao final da sentença, abaixo de sua assinatura, escrevendo o seguinte: "A decisão supra está repousada em fatos públicos e notórios, objeto de ampla divulgação na mídia. Portanto, autorizo a publicação desta decisão por entender que não MALFIRE o sigilo requerido pela parte ré". Cometem erros, prejudicam estudantes, disperdiçam dinheiro público, e ainda não quer que divulguem. É quase uma DITADURA. Bem, eu iria escrever algo bem forte aqui, mas, em respeito os ilustres leitores, vou usar o bordão do Bóris Casoy apenas: "ISSO É UMA VERGONHA!!!" 

OBSERVAÇÃO: A inclusão da palavra "MALFIRE" nete último parágrafo foi graças à importante participação de um(a) leitor(a), através de um comentário no respectivo assunto, pois até então, eu ainda não tinha decifrado a bendita palavra, pois não estava legível na cópia que eu tinha disponível, escrita de próprio punho pela magistrada. Novamente, agradeço à pessoa que enviou a valiosa contribuição, apesar de não poder dizer o nome, já que não se identificou. Aproveito a oportunidade e deixo a tradução de "MALFIRE", do verbo "MALFERIR", que significa "ferir gravemente ou mortalmente". É por essas e outras que já existe Projeto de Lei para que os(as) juízes(as) escrevam de uma maneira menos rebuscada, prolixa, requintada. Traduzindo: o objetivo é escrever de forma simples, para que todos os cidadãos entendam o que está escrito, mesmo que esteja escrito de forma um pouco apagada. (risos!)  

"OS CIENTISTAS SE ESFORÇAM POR FAZER POSSÍVEL O IMPOSSÍVEL; OS POLÍTICOS POR FAVER O POSSÍVEL IMPOSSÍVEL!" (Bertrand Russell; conde inglês, filósofo e matemático, 1872-1970)

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Votação para Conselheiro(a) Tutelar em Cabo Frio será no dia 12 de dezembro de 2010.

Está se aproximando a votação em Cabo Frio (no 1º e 2º Distritos). Marcada para dia 12/12/2010, muitas pessoas se inscriveram para fazer parte do quadro de Conselheiros Tutelares de Cabo Frio. Terminada as inscrições em julho/2010, os concorrentes ao cargo importante agora estão em campanha para conseguirem votos suficientes para conseguirem uma vaga. Inclusive, a JOVEM TV (canal 8 da TV a Cabo) abriu espaço nesta segunda-feira, dia 08/11/2010, no programa "INFORME LOCAL", comandado pelo amigo Dionísio Quaresma, para que dois participantes do pleito falassem sobre a função de Conselheiro Tutelar. Apesar de ser uma importante e significativa função na sociedade civil organizada, o órgão tem pouca divulgação e não é surpresa encontrar pessoas que sequer sabe a função do(a) Conselheiro(a) Tutelar. Pelo pouco que vi no bairro Braga, o órgão não conta com uma boa estrutura para o trabalho dos conselheiros.

O Conselho Tutelar tem a missão de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e dos adolescentes, e contribuir para mudanças de atendimento à infância e adolescência. Para isso, é importante entender a sua organização e estrutura. O Conselho Tutelar é um órgão municipal, com origem em lei, e está integrado ao conjunto de instituições nacionais, e logicamente, subordinado ao ordenamento jurídico brasileiro. Desenvolve uma atuação contínua e ininterrupta, tendo somente a renovação de seus membros, eleitos por votação. O(A) Conselheiro(a) Tutelar não está subordinado à ordem de juiz e nem de prefeito para a atuação na sociedade, e suas atribuições legais foram conferidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Diz o art. 131 desta Lei: "O Conselho Tutelar é um órgão permanente e autônomo, não-jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, definidos nesta lei".

Com isso, o(a) conselheiro(a) tutelar(a) exerce suas funções com independência, delibera e age, aplicando medidas práticas pertinentes, sem interferência externa, inclusive, para denunciar e corrigir distorções existentes na própria administração municipal relativas ao atendimento às crianças e adolescentes. As decisões de um(a) conselheiro(a) tutelar só podem ser revista pelo juiz da infância e juventude, a partir de requerimento daquele que se sentir prejudicado. Portanto, a autonomia do órgão não pode significar arrogância ou prepotência. Tudo tem que ser com bom senso e com limites.  É extremamente importante que os(as) conselheiro(as) tutelares desenvolvam habilidades de relacionamento com pessoas, organizações e comunidades. Também devem ser rigorosos no cumprimento de suas atribuições, com equilíbrio e capacidade de articular esforços e ações, objetivando minorar as dificuldades existentes na sociedade, visando o bem-estar das crianças e adolescentes.

Para trabalhar no Conselho Tutelar, a pessoa tem que comprovar participação em trabalho com crianças ou adolescentes. Mais do que isso, a pessoa realemente tem que gostar de atuar nessa área, pois a situação não é fácil. Os(As) Conselheiros(as), muita das vezes, encontram situação de extrema gravidade, podendo até sofrer ameaças, dependendo do lugar onde está o problema. Assim, a preparação para atuar em um órgão tão importante deve ser contínua, com prazer para realizar um bom trabalho. Apesar de tudo isso, a função não é valorizada, monetariamente falando. Apesar de todas as exigências, Um(a) conselheiro(a) tutelar ganha bem mesnos do que um vereador eleito, por exemplo, que só precisa demonstrar que sabe ler e escrever. Um paradoxo absurdo! , assim como, deve ter grande.

A eleição para eleger os futuros conselheiros(as) tutelares será realizada em Cabo Frio (1º Distrito), no Colégio Municipal Rui Barbosa, no Centro; na Escola Zélio Zotha, em São Cristóvão (perto do Banco do Brasil), na Escola Municipal Leaquim Shuindt, no bairro Jardim Esperança; na Escola Municipal Professor Achiles Almeida Barreto, no bairro Porto do Carro. No 2º Distrito, a votação pode ser realizada no Centro Educacional Municipal Marly Capp, em Unamar; na Escola Municipal Edith Castro dos Santos, em Santo Antônio; e na Escola Municipal Professora Allita Maria do Valle, em Gargoá. O horáio da votação é de 09h00 às 17h00 para todos os cidadãos. Esses dados estão disponibilizados no "site" da Prefeitura Municipal de Cabo Frio. O Conselho Tutelar funciona na antiga sede da Prefeitura, no bairro Braga, ao lado do Fórum da Comarca de Cabo Frio.
 
Procure saber quem é candidato(a) na sua localidade ou alguma pessoa que você conheça e é candidato(a), para buscar informações sobre o tipo de trabalho que quer implementar no Conselho Tutelar em Cabo Frio. Lembre-se, CIDADANIA SEMPRE!

"O QUE SE FAZ AGORA COM AS CRIANÇAS É O QUE ELAS FARÃO DEPOIS COM A SOCIEDADE!" (Karl Mannheim, sociólogo húngaro, 1893-1947)

sábado, 6 de novembro de 2010

Uma pessoa 'comum' mostra que os interesses políticos são meramente pessoais ou de 'grupos'.

Enquanto muitos políticos do Brasil e do mundo querem aparecer fazendo alguma coisa com o dinheiro do povo, uma cidadã americana demonstrou o que é de fato fazer algo de verdade em prol da sociedade, e com dinheiro próprio. Além disso, não fez questão de ter seu nome estampado na fachada de prédio ou coisa parecida. Aliás, os políticos adoram isso. Vou além: determinados desembargadores e ministros adoram esse tipo de homenagem. Fazer algo em favor dos cidadãos, como por exemplo, agilizar o atendimento no Judiciário e aumentar o número de juízes na Comarca, de Cabo Frio, por exemplo, nenhum responsável faz isso. Pelo contrário, muitos desembargadores ficam em seus gabinetes refrigerados, fazendo sabe-se lá o que. Contrário a tudo isso, vou reproduzir aqui mais uma história do livro "VOCÊ PODE MUDAR O MUNDO", onde é relatado algumas histórias de sucesso de pessoas que fizeram GRANDE DIFERENÇA na vida de muitas pessoas. Mais importante ainda é quando o investimento é feito na EDUCAÇÃO, o que os políticos brasileiros não fazem porque não querem. A história abaixo mostra um GRANDE EXEMPLO de CIDADANIA:

OSEOLA McCARTY
(1908-1999)

"Ela viveu uma vida pacífica, produtiva e deu tudo de si"

"Aos 8 anos de idade, Osela McCarty (foto ao lado) começou a trabalhar depois das aulas com a mãe, a avó e uma tia, lavando as roupas que eram levadas à sua modesta casa em Hattiesburg, no Mississipi (EUA). Aos 12 anos de idade, assumiu esse trabalho em tempo integral, quando sua tia ficou doente demais para trabalhar. Ela prosseguiu nesse trabalho por mais de setenta anos, até que ficou imposssibiliada de trabalhar por causa da artrite, aos 86 anos de idade. Ao longo do tempo, Oseola cuidou da mãe, da avó e da tia até o falecimento de cada uma.

Oseola levou uma vida frugal, de solitude e oração; jamais se casou, não teve filhos e nunca aprendeu a dirigir um carro. um caldeirão cheio de água fervendo, uma velha tábua de passar, um varal externo e roupas bem passadas e engomadas eram as marcas do seu mundo. Uma vez por semana, depois de receber os pagamentos - na maioria das vezes, em nota de 1 dólar ou moedas -, ela descia até o centro da cidade e depositava parte dos ganhos numa poupança. Oseola jamais reclamou de sua vida. Considerava seu trabalho uma benção, desde que muitas pessoas em sua região do Mississipi não tinham emprego. Sua vida eram o trabalho e a igreja.

Depois que se aposentou, Oseola fez algo que surpreendeu a todos que a conheciam, bem como a todos que ouviram sua hitória: doou todas as economias de sua vida - que chegavam a 150 mil dólares - à Universidade do Sul do Mississipi, a fim de poderem garantir estudo a estudantes necessitados. Seu ato inspirou uma campanha estadual que levantou mais de 350 mil dólares para o 'Fundo Estudantil Oseola McCarty'. Em suas palavras, "pessoas adultas conseguem sobreviver. Eu queria dar esse presente às crianças". Ela recusou a oferta da universidade de dar o seu nome a um edifício ou criar uma estátua em sua homenagem. Disse que preferia participar da formatura de um aluno que tivesse ido à faculdade por causa da sua doação. Um executivo da fundação disse: 'É a primeira vez que experimentei algo assim, ver uma pessoa sem influência, sem posses, fazer uma doação tão substancial... Ela é a pessoa mais abnegada que eu já conheci'.

A doação de Oseola garantiu-lhe grande notoriedade, incluindo aparições na televisão em rede nacional, uma Medalha Presidencial, o Prêmio Wallenberg de Humanitarismo e a Medalha Avicenna da UNESCO. A fama, porém, não mudou sua vida, e recusou ofertas de pessoas que queriam lhe dar uma vida mais próspera. 'Eu moro onde quero morar e vivo da maneira que quero viver', ela dizia. Oseola e Ted Turner, fundador da CNN (Rede de Televisão Americana), uma vez estiveram no mesmo palco em Atlanta. Turner, que recentemente tinha doado 1 bilhão de dólares para as Nações Unidas (ONU), disse: 'Eu admiro Oseola McCarty. Ela doou todas as sua economias. Deu mais do que eu. Eu dei apenas um terço - ainda tenho cerca de 2 milhões. Ela realmente é quem merece todo o crédito'.

Nas palavras de Oseola, 'eu acho que a forma como vivemos conta não só no momento, mas para sempre. Há um elemento eterno em tudo aquilo que fizemos'."

Como podemos ver, a história acima demonstra claramente que quando se quer fazer, muita coisa pode ser bem diferente. Aos políticos, que trabalham com o dinheiro do povo, que recebem dinheiro do povo e não fazem absolutamente nada, a história de vida de Oseola McCarty mostra que o objetivo da maioria absoluta dos políticos é a promoção pessoal, a ajuda aos seus "amiguinhos" de partido, além de se transformarem em verdadeiros "políticos profissionais". Nada mais que isso!

"NÃO EXISTEM PASSAGEIROS NA ESPAÇONAVE TERRA; SOMOS TODOS TRIPULAÇÃO" (Marshall McLuhan; filósofo e educador canadense, 1911-1980)

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Vingativo, presidente Lula tem idéia de retornar com nova 'CPMF' disfarçada; 56% do povo brasileiro 'agradece'!

Agora que o governo federal ganhou maioria no Congresso Nacional, com a primeira entrevista coletiva ao lado da presidente eleita Dilma Rousseff, Lula falou dos 'recursos' (para mim foi roubo mesmo) da famigerada CPMF, conhecida como o imposto do cheque, onde um percentual de cada movimentação financeira era repassado para para o governo federal, com a desculpa de que seria investido na saúde. A saúde, que não recebia quase nada dos bilhões de reais arrecadados, além da guerra política entre PSDB e PT, fez com que a oposição "derrubasse" o covarde imposto. Assim, o povo brasileiro foi "poupado" do roubo que sofria em sua conta-corrente. Lula, ao lado de Dilma em entrevista coletiva, disse que a oposição impediu que R$ 160 bilhões fosse investido no seu segundo governo, sendo R$ 40 bilhões por ano, quando a CPMF foi extirpada no Congresso Nacional. Na verdade, a derrubada da CPFM não foi uma vitória da oposição, e sim, do povo brasileiro, cansado dos subterfúgios governamentais para literalmente ROUBAREM toda a população.

Agora, o Lula quer "ressuscitar" o famigerado imposto com um novo nome: CCS (Contribuição Social da Saúde), novamente dizendo que garantiria mais recursos para a saúde. No entanto, líderes da oposição no Congresso Nacional dizem que não há justificativa plausível para a volta do imposto, tampouco, clima político para que isso ocorra. Para os opositores do governo, a resolução do caos da saúde por anos e anos está na regulamentação de recursos para serem investidos na gestão da saúde. Para Paulo Borhaunsen (DEM-SC), "a solução para o caos na saúde pública do Brasil está na regulamentação da Emenda 29 e na profissionalização da gestão". Para o referido político, a gastança improdutiva é o grande problema.


Outro político, o vice-líder do PSDB no senado, Álvaro Dias (PR), na foto ao lado, considera revoltante a idéia de inventar ou retornar com o imposto do cheque com a criação da CCS, pouco depois da eleição presidencial. No entanto, o mesmo político disse que a oposição poderá discutir a recriação da CPMF incluindo uma reforma tributária, que tivesse a redução da carga como objetivo principal. Álvaro Dias aproveitou e declarou que "esse é o prêmio que se oferece ao eleitor pela escolha que ele fez nas urnas". Disse também que em 11 anos, R$ 200 bilhões foram destinados para a CPMF, mas tudo sem resultado prático, pois houve desvio dessa arrecadação para outras áreas. O deputado federal (PSDB-PR) disse que "a recriação da CPMF é um ônus rejeitado pela sociedade, e que não é aumentando que irá ser resolvido o problema da saúde, mas redirecionando os gastos".

Bem, parece que o Lula, depois de toda aquela conversa de que "EU FIZ e ACONTEÇO", agora quer dar uma "bola nas costas" de todos os brasileiros, e, principalmente, nos 56% dos eleitores que votaram na sua "criação", Dilma Rousseff. Parece que o presidente Lula não pensa em outra coisa que não seja CRIAR IMPOSTO. O governo federal, além de "colocar a mão grande" em quase todos os impostos, ainda quer fazer com que a população brasileira financie paralelamente a saúde. Enfim, quer que o povo brasileiro pague a conte do governo federal. Isso é de uma imcompetência ABSURDA. Mas, como 56% do povo brasileiro "apostou" em um novo governo Lula, agora de saia e batom, o importante para eles é comemorar a continuidade no "poder", sem se preocupar com os benefícios para a população. Pode ser um presente de "grego" não somente para os 56% dos eleitores que votaram em Dilma, mas também, para todo o povo brasileiro.

"A POLÍTICA... HÁ MUITO TEMPO DEIXOU DE SER CIÊNCIA DO BOM GOVERNO E, EM VEZ DISSO, TORNOU-SE ARTE DA CONQUISTA E DA CONSERVAÇÃO DO PODER!" (Luciano Bianciardi; escritor italiano, 1922-1971)

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Vice na política não representava 'nada'; agora, pode ser menos ainda.

Uma Proposta de Emenca Constitucional (PEC) feita por Arthur Virgíclio (PSDB-AM), na foto ao lado, em 2006, foi aprovada ontem, 03/10/2010 pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado e vai passar pelo crivo da Câmara dos Deputados e Senado para votação em dois turnos para que entre em vigor.  A referida PEC tem o objetivo de literalmente ignorar o Vice-Presidente da república eleito em chapa com o presidente. Ou seja, sendo aprovada no Congresso Nacional, na falta do Presidente da República (morte ou Impeachment), a Lei passará a exigir nova eleições para o cargo vago, no prazo de 90 dias. Nesse período de vacância, o vice-presidente assume para o País não ficar sem Presidente.

Arthur Virgílio, ferrenho opositor do governo Lula, não foi reeleito para o senador, e um "grande cacife" do PSDB não estará no Senado para "atormentar" a vida de Lula. Há quem diga que a referida PEC tivesse ligação com a eleição e Michel Temer (PMDB), vice-presidente da República na chapa de Dilma Rousseff, mas a PEC foi realizada em 2006, como dito acima. Um líder do DEM (antigo Partido Liberal, agora Democratas), tratou logo de esclarecer que a PEC é para corrigir um suposto "erro". Assim, Demóstenes Torres (DEM-GO), na foto ao lado, que é o relator da proposta na CCJ, explica que "a proposta tem o objetivo de enfraquecer o poder do vice. Substituto não é sucessor". Em caso de afastamento do Presidente da República do País para viajar, fica mantida a permissão para que o vice assuma o cargo no tempo autorizado para a ausência do titular.

Olhando para o "retrovisor", se a regra já tivesse em vigor bem antes, José Sarney (PMDB) e Itamar Franco (PPS), não teriam assumido a presidência com a vacância do cargo, com o falecimento de Tancredo Neves e o Impeachment de Fernando Collor de Mello. Porém, a interpretação feita pelo senador Virgíluio, de que "aqueles que foram eleitos sem uma escolha consciente dos eleitores passam a exercer, em caráter de titularidade , a mais alta magistratura do país", me parece um tanto quanto equivocada. Que eu saiba, aos brasileiros, os partidos que escolhem o candidato para concorrer à presidência apresentam a figura do vice, claramente. O que ocorre é que o povo brasileiro "não tá nem aí" para vice. No entanto, a proposta quase exclui a existência do cargo de vice-presidente. Na verdade, se formos para a rua perguntar à população o nome do vice-presidente, poucos saberiam responder imediatamente.

Creio que muitos cargos políticos no Brasil deveriam ser extintos. Os "políticos profissionais" de plantão, por exemplo, deveriam rever a quantidade de deputados federais e senadores que tem o país: 513 deputados federais e 81 senadores. Assim como, a quantidade de deputados estaduais e vereadores que existem. Toda essa "turma" causa um grande prejuízo para o Brasil, pois uma verdadeira FORTUNA é desperdiçada em pessoal, sem qualquer necessidade. Tudo serve como um verdadeiro "CABIDE DE EMPREGO" para muita gente. Lembremo-nos que o aumento no número de cadeiras de vereadores para o próximo pleito municipal eleitoral vai aumentar o gasto ainda mais com esses "políticos profissionais".

Como a mudança dos números dos parlamentares é realizada pelos próprios "políticos profissionais", é evidente que a diminuição desses cargos dificilmente será aprovada no Congresso Nacional. Enquanto isso, governantes que dizem falta dinheiro para aumentar de verdade os valores da aposentadoria e do salário mínimo, mas sobra para aumentar cargos e salários desses "políticos profissionais", muitos deles, travestidos de verdadeiros BANDIDOS!

"OS POLÍTICOS NÃO SÃO COMPLETAMENTE INÚTEIS... AO MENOS SERVEM COMO MAU EXEMPLO!" (Anônimo)