Banner:

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Revista 'Time' declara que presidente Lula é um dos líderes mais influentes do mundo

Após fazer críticas à Justiça Eleitoral, que faz o controle de propaganda eleitoral irregular, o presidente Lula (ao lado, na foto oficial do governo) foi reconhecido pela revista americana "TIME" como um dos líderes mais influentes do mundo. A notícia foi amplamente divulgada em todos os meios de comunicação. De repente, quem sabe... o presidente, que não pode ser candidato à reeleição, pois já o foi, utilize o feito divulgado pelo mundo para poder ajudar a sua indicada à presidência, Dilma Rousseff. Aliás, essa Dilma, atual chefe da Casa Civil, e mulher de confiança no governo PT, quase foi contaminada (se não o foi) pelo quase execrado ex-Chefe da Casa Civil, José Dirceu, fiel escudeiro do Lula. Na verdade, não sei quem é pior: se a gelada e insossa Dilma, ou se o autoritário José Dirceu, que, encantado com o "poder", acabou tendo o cérebro atrofiado.

Em relação à lista divulgada pela revista "TIME", o Lula apareceu em 1º, mas não significa que haja um ranking entre as 25 pessoas citadas. Isso foi o que informou o setor de relações públicas da revista. Interessante foi saber que o cineasta Michael Moore, ferrenho crítico americano de autoridades políticas. No texto da revista é lembrada a trajetória do presidente Lula, tendo origem de família humilde, da classe trabalhadora da América Latina, e ressaltando também a tentativa do atual presidente em três vezes ser candidato à Presidência da República. O presidente americano Barack Obama ficou na lista como número 4.

Aproveitando a oportunidade, o corajoso cineasta destilou sua ira contra os governos americanos, conforme parte do texto reproduzido a seguir: "E aqui está uma lição para o resto de nós: a grande ironia da presidência de Lula - ele foi eleito para um segundo mandato em 2006 e vai até o final deste ano - é que, mesmo enquanto ele tenta impulsionar o Brasil ao Primeiro Mundo com programas sociais do governo como o 'Fome Zero', que visa acabar com a fome,
e com planos para melhorar a educação oferecida aos membros da classe trabalhadora do Brasil, os Estados Unidos parece mais com o antigo Terceiro Mundo a cada dia". Em dezembro do ano de 2009 o presidente Lula foi eleito pelo jornal francês "LE MONDE" (O Mundo) como a personalidade do ano.

O próprio presidente americano, Obama, em encontro de líderes de diversos países em 2009, disse apontando para Lula: "Este é o cara!" (foto ao lado). Após o atual reconhecimento internacional feita pela revista americana, Dilma (candidata indicada por Lula) e José Serra (PSDB/SP), adversário à cadeira da Presidência neste ano de 2010, felicitaram o líder brasileiro. Sendo o primeiro do ranking ou não, de qualquer forma, é um reconhecimento importante. No entanto, no dia 29/04/2010, em um programa da Record News, o doutor em Ciências Políticas pela USP/SP, Humberto Dantas disse que "não se pode supervalorizar o presidente Lula, mas que é preciso ir além da figura do presidente, vez que ele ocupa um cargo político, representando um país". De uma forma ou de outra, creio que a divulgação da revista será utilizada na campanha eleitoral no ano de 2010. Talvez a insossa Dilma tente aproveitar a popularidade e o reconhecimento do seu chefe. Vamos aguardar!

No meio disso tudo, interessante foi ver o presidente Lula ouvir o discurso de posse do novo presidente do STF
(Supremo Tribunal Federal), ministro Cézar Peluso (foto ao lado, na assinatura de posse). Na oportuniade, o agora presidente e ministro declarou que todas as Leis devem ser respeitadas, e que nenhum cidadão pode se julgar acima das normas constituídas, independente da posição que ocupar. Depois da infeliz declaração de Lula, dias antes, de que ninguém pode ficar sob a determinação de um tribunal (juiz) para julgue o que pode ou não fazer ou falar, Lula, meio que arrependido e extremamente envergonhado, quase abaixou a cabeça. O poder encanta, e se não estiver preparado, o cérebro pode atrofiar.

"OS CHEFES SÃO LÍDERES MAIS ATRAVÉS DO EXEMPLO DO QUE ATRAVÉS DO PODER!" (Tácito, historiador romano, ano 55 - 120 d.C)

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Procuradora aposentada que agrediu criança adotada de 2 anos é chamada de 'VAQUINHA' por manifestantes indignados, após depoimento

Sob os grito de "VAQUINHA... VAQUINHA!", proferidos por manifestantes no Rio de Janeiro, a procuradora aposentada Vera Lúcia Sant'Anna Gomes, de 53 anos de idade (foto ao lado), deixou a 13ª Delegacia Policial (Copacabana) do Rio de Janeiro, após ser ouvida pela delegada titular, Monique Vidal, que a indiciou por RACISMO e TORTURA. A referida senhora aposentada, que tinha a função de defender direitos de todo e qualquer ser humano, cometeu supostas atrocidades contra a própria filha adotiva, de apenas 2 anos de idade, inocente e indefesa, com maus tratos de toda espécie. Gravações realizadas dentro da casa da infeliz procuradora - que se for confirmada, demonstrará ser uma bandida da pior espécie -, denunciaram a barbárie, cometida por gritos, agressões físicas e palavras extremamente ofensivas.

A delegada responsável pelo caso informou que a procuradora aposentada será indiciada por RACISMO contra as empregadas domésticas, e de TORTURA contra a criança. Quanto ao racismo, a aposentada falava que determinado tipo de comida e outras coisas, "era de preto". A tortura foi caracterizada pelos maus tratos com a criança. Em depoimento, uma das empregadas que não foi identificada, prestou depoimento e falou detalhes das atitudes e rotina da procuradora aposentada: "A doutora Vera acordava com a garota. Dava bom dia e, se ela não respondia, era motivo para bater nela. Aí, batia muito. Batia no rosto, na cara e puxava o cabelo". Entre as gravações feitas pouco mais de um mês atrás, pelos autores da denúncia anônima, ouvia-se bem os gritos da suposta procuradora aposentada e o choro da criança, quando esta recebia alimentação da mãe adotiva dizendo: "Maluca! Engole! Vai comer tudo, entendeu? Sua Vaquinha! Pode chorar, sua cachorra!"

Outra doméstica que trabalhava para a procuradora aposentada acrescentou aos depoimentos que a criança não conseguia pedir ajuda. Informou que abandonou o emprego e não denunciou, porque tinha medo do "poder da procuradora". Uma reportagem divulgada na TV, mostra um repórter tentando falar com a procuradora aposentada no prédio onde morava (acima, foto da janela do apartamento), para ela esclarecer a denúncia. No entanto, pelo iterfone do prédio, a acusada respondeu "deu de ombros", fazendo pouco causa da denúncia: "Meu senhor, dane-se! Azar, azar... que tenha vinte!". É triste ouvir isso. Aliás, é melhor ser surdo do que ouvir isso!

O advogado da procuradora aposentada disse que "a conhece há muito tempo e que sua cliente tem um temperamento forte, não chegando à agressividade". Disse ainda que a acusada "nega peremptoriamente as acusações". Porém, a juíza titular da Vara da Infância e Juventude, Drª Ivone Caetano foi categórica ao afirmar que a procuradora aposentada perdeu o direito de tentar novas adoções. Também, não é para menos. Aliás, essa questão de doação deve ser muito bem esclarecida, pois muitas pessoas são favorecidas pelo simples fato de ter um determinado "status", conhecimento, ou ainda, títulos, como deve ser o caso dessa suposta agressora e dublê de promotora!

Vamos ver agora quanto tempo vai levar para que tudo seja devidamente esclarecido e que a punição, se houver, seja realmente aplicada e que a sociedade seja resguardada da violência de pessoas que se acham acima da Lei. E vejam que o ilustre presidente Lula ainda quis dar mal exemplo, ao falar da justiça eleitoral que lhe aplica multa por propaganda política fora doprazo. Tá vendo, senhor presidente, o senhor, que gosta de um microfone, acaba falando "pelos cotovelos" e passa mal exemplo! Pedir desculpas depois não adianta muito! Punição aos que se julgam intocáveis e superiores a tudo! Na verdade, pessoas com pensamento dessa envergadura são dignas de pena!

"A PESSOA ARROGANTE HÁ DE SUCUMBIR NA AGONIA DA ESCURIDÃO!"
(Thomas Merton)

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Delegado de Cabo Frio ignora denúncia na TV sobre 02 viaturas abandonadas ao lado da delegacia

No dia 27/04/2010, o delegado recém chegado em Cabo Frio, Dr. Geraldo Assef, participou de um programa matinal "ao vivo" em Cabo Frio, no canal 10 (na TV a Cabo). O "Programa do Amaury", comandado pelo radialista Amaury Valério havia anunciado um dia antes que entrevistaria o novo delegado responsável pela 126ª Delegacia Policial de Cabo Frio. Logo cedo, pouco depois das 08h00, o apresentador do programa começou a conversar com o delegado. É comum o referido apresentador convidar autoridades policiais para o programa, quando acontece a troca de comando. Depois de algumas perguntas e respostas, liguei para o programa com o objetivo de também fazer perguntas ao ilulstre delegado, mas a direção da rádio me impediu de fazer isso. Resultado, fui obrigado a repassar as perguntas por telefone para uma pessoa da produção do programa, e esta transcrever em um papel e entregar ao apresentador. Feito isso, pouco tempo depois o apresentador fez as perguntas em meu nome.

Foram três perguntas, mas a de maior importância era exatamente sobre o esclarecimento do motivo de 02 viaturas estarem abandonadas ao lado da delegacia de Cabo Frio. A primeira (1ª foto acima), é uma picape cabine dupla S-10, utilizada para patrulhamento, placa KML-9369, do Rio de Janeiro, está ao lado da delegacia (com o pneu traseiro esquerdo furado); a segunda viatura (2ª foto acima), também uma S-10 cabine dupla, adaptada para translado de presos ou detentos, está estacionada debaixo de um pé de jamelão, com a placa LND-7694, de Cabo Frio. Nesta viatura pode-se ver a sujeira acumulada por toda a carroceria e o teto com acúmulo dos jamelões que caem sobre ela. Creio que as respectivas viaturas estejam no local há mais de 60 dias, sendo patrimônio público desvalorizado pela autoridade competente. (clique nas fotos para ampliar e ver detalhes)

Quando questionado através do apresentador do programa, o delegado negou que existisse o abandono de tais viaturas ao lado da delegacia, e disse ainda que se houvesse tal fato, a viatura deveria estar em estado muito ruim para ser utilizada. Com a resposta do delegado, acreditei que as viaturas já tinham sido retiradas para que fossem realizados os devidos reparos, conforme a necessidade de cada uma. No entanto, no mesmo dia 27/04/2010, às 20h45, quando passei pela 126ª DP de Cabo Frio, as duas viaturas continuavam no mesmo local, "imexíveis". Vale ressaltar que a Polícia Civil de Cabo Frio recebeu novas viaturas para o patrulhamento, dentre elas, uma picape cabine dupla para a Perícia Criminal e dois carros modelo Mégane Sedan, da Renault. Tavez por isso tenha ocorrido o abandono das viaturas das fotos aqui apresentadas, mesmo estando em um bom estado para ser utilizado normalmente na patrulha em defesa de todos os cidadãos.

Além do assunto das viaturas, eu tinha o objetivo de perguntar diretamente ao delegado por qual motivo os flagrantes de furtos em Cabo Frio eram registrados na cidade de São Pedro D'Aldeia, o que dispende tempo de locomoção e combustível, devido à distância, sem falar de que São Pedro já é outra comarca. Porém, surpreso pelo fato do delegado ter negado o abandono das viaturas que estão se deteriorando ao lado da delegacia, da qual ele é responsável, nem me preocupei com a resposta das outras duas perguntas. A terceira pergunta era sobre afixar na delegacia a relação das comarcas de plantão nos feriados e fins de semana.

Ainda tentei mostrar ao apresentador, em mensagem pela internet, que a resposta negativa do delegado sobre as viaturas não procedia, vez que eu fotografei as mesmas há quinze dias, proximadamente, e os veículos já estavam há mais de 20 dias estacionadas ("abandonadas" é o termo correto) ao lado da delegacia. No entanto, pelas respostas do apresentador às minhas declrações, percebi que ele duvidava do que eu estava afirmando. Infelizmente eu não pude falar diretamente ao delegado pelo telefone, vez que a direção do programa não permitiu. No entanto, alguns minutos depois, o apresentador colocou o atual prefeito de Cabo Frio "ao vivo" para falar sobre o astiamento da Bandeira Nacional no mastro situado no mirante do "Morro da Guia", retirada de forma arbitrária pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Assim, como é uma praxe do referido programa de TV, o prefeito aproveitou o momento para fazer um discurso improvisado, para se vangloriar, promovendo-se. Da mesma forma, o irmão do prefeito, que saiu da administração pública para concorrer a um mandato eletivo no ano de 2010, aproveitou o microfone da TV para expressar a sua "alegria". Na mesma hora enviei uma mensagem para o apresentador, em protesto, vez que o programa que impediu que eu fizesse as perguntas diretamente ao delegado, mas o prefeito teve o privilégio de falar o tempo que quisesse, sobre um assunto que já estava resolvido, apenas pelo promocional próprio (apesar da demora do prefeito em recolocar a Bandeira Nacional de onde nunca deveria ter saído. Talvez, o prefeito estivesse preocupado em ser acionado judicialmente novamente. É um trauma atual que o prefeito vive, diante de inúmeras ações judiciais que responde por irregularidades nas eleições de 2008).

Enfim, não podemos esperar muito de um veículo de comunicação que tem ligação com o governo local, onde pessoas (secretário de governo e coordenadores) do governo são chamadas para participar do programa apenas para fazer promoção do chefe do executivo, assim como, deixar de esclarecer os fatos verdadeiros que acontecem no governo local. Além disso, declarações explícitas em favor do governo são transmitidas diariamente, ao passo que as denúncias de irregularidades são ignoradas. O verdadeiro jornalista deve sentir náuseas ao ver tanta parcialidade em pessoas travestidas de jornalistas. LAMENTÁVEL!!!

"ENTRE A ADULAÇÃO E O RESPEITO HÁ UMA INCOMPATIBILIDADE ABSOLUTA: O QUE RESPEITA NÃO ADULA; O QUE ADULA NÃO RESPEITA!" (Ivanovska)

terça-feira, 27 de abril de 2010

Anthony Garotinho ignora horário, ouvintes e começa o debate em Cabo Frio com uma hora e meia de atraso

No dia 27/04/2010, segunda-feira, o ex-prefeito de Campos e ex-governador do Estado do Rio de Janeiro, Antony Garotinho (foto ao lado), do PR - Partido da República, esteve em Cabo Frio, no tradicional e famoso Hotel Malibu, que fica na área nobre da cidade, de frente para a Praia do Forte. O debate estava programado para acontecer às 15h00, no salão do hotel, localizado no 4º andar. A Organização do evento não demonstrou muita preocupação para cumprir o horário divulgado do referido debate, pois o político da região Norte Fluminense do Estado do Rio de Janeiro só entrou no salão do hotel, pouco depois das 16h30, ou seja, com uma hora e meia de atraso.

Além da falta de consideração e respeito com os ouvintes que chegaram no horário divulgado ao evento, os organizadores do mesmo não conseguiram fazer com que muitas pessoas comparecessem. Aliás, a estratégia para atrair o público para assisitir e participar do debate comandado pelo político foi equivocada, vez que em horário comercial não se
pode esperar a participação de grande parte dos eleitores e moradores de Cabo Frio. Além do atual deputado federal, Dr. Paulo César, que é do mesmo partido do Garotinho, evidentemente, comparecerem ao evento o ex-prefeito de Arraial do Cabo, Renato Vianna; o ex-prefeito de iguaba, Rodolpho Pedrosa; o ex-prefeito de São Pedro D'Aldeia, Paulo Lobo; além dos atuais vereadores Kaká, de Arraial do Cabo, e Silvan Scapini (PSC), vice-presidente da Câmara Municipal de Cabo Frio. Sobre aliança com outros partidos, Garotinho afirmou que não está preocupado com isso, e que a única aliança que interessa e que já foi feita é com o "povo" (o eleitor, no desenho ao lado). Inclusive, o único vereador de Cabo Frio presente, Silvan Scapini, na oportunidade oferecida às pessoas que desejavam fazer perguntas ao Garotinho, utilizou o momento para tecer elogios ao político, demonstrando certo entusiasmo, e falou diretamente ao político visitante que se quisesse, sairia de "mãos dadas" (sic) com ele pelas ruas do bairro Jardim Esperança.

Em seu discurso inicial, para minorar o efeito negativo do número reduzido de pessoas no encontro com as pessoas no debate, o novamente candidato ao governo do Rio disse que o povo, por enquanto, não está preocupado com a política, não está preocupado com eleição. Segundo Garotinho, o povo está "preocupado com a Copa do Mundo". Para mostrar sua tese, Garotinho continuou afirmando que o povo irá se preocupar com eleição somente após a Copa do Mundo (a ser realizada entre os dias 11/06 a 11/07/2010, na África do Sul). O argumento é válido, mas não é muito convincente. Se o motivo é este, qual o motivo de se realizar eventos que irão comparecer apenas os cabos eleitorais, além dos outros políticos apoiadores ou da coligação?! Não tem sentido!

Coincidência ou não, no mesmo dia da visita de Anthony Garotinho a Cabo Frio, para debate com a sociedade, o Jornal RJTV da Região dos Lagos, da InterTV, afiliada da Rede Globo, divulgou reportagem, no horário do almoço, que o TRE havia multado o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho por ter realizado propaganda antecipada, no ano de 2009. A reportagem informou que a multa aplicada foi de 50 mil reais, por ter sido veiculado diversos vídeos nos horários de propaganda política gratuita determinada por Lei. Diz ainda a reportagem que,na oportunidadea, Anthony Garotinho se aproveitou das insersões que teriam objetivo para divulgação das idéias do partido (PR), mas que o espaço foi usado para promoção pessoal ex-governador Garotinho. Ao visitar a página do TRE-RJ, no dia 26/04/2010 realmente se confirma a multa mencionada, e o relator do processo, juiz Mello Serra, considerou a estratégia personalista, sendo acompanhado no voto pelos demais magistrados. Dentre as propagandas gratuitas veiculadas pelo partido PR, o juiz entendeu que uma pessoa ao aparecer no vídeo e dizer "eu não sabia que esse cara havia feito tanta coisa", quando o ex-governador anunciava obras e ações realizadas, se configura uma promoção pessoal. Desta forma, o ex-governador garotinho fica preocupado e estressado (foto acima).

A multa de R$ 50 mil que o TRE-RJ aplicou foi para o ex-governador Anthony Garotinho e para o partido PR. Além disso, conforme informação no site do respectivo tribunal, o plenário do TRE-RJ também cassou o direito do PR de veicular a propaganda partidária no primeiro semestre de 2011. Um duro golpe em um partido com legenda pequena e que ficará sem a sua divulgação por seis meses em 2011. Assim, está confirmado o ditado: "Esperto demais se atrapalha!"

"ALGUNS POLÍTICOS NÃO TÊM INIMIGO PIOR DO QUE A SI PRÓPRIOS!" (John Priestley)

domingo, 25 de abril de 2010

Acontece em Cabo Frio: Fiscais da "Postura" estão abusando do poder que lhes outorgaram

Tenho comentado aqui que o poder e a fama repentina atrofiam o cérebro. É incrível como um ser humano se deixa contaminar com facilidade pelo "poder" ou pela "fama meteórica" que alcança, ou que lhe é imposto. A famosa frase "quer conhecer verdadeiramente uma pessoa?! Dê-lhe poder!", realmente prova, na prática, o que é muito lamentável: utilização de um cargo, posição ou "status" para sobrepujar a outras pessoas. É uma coisa repugnante, despresível, praticada por pessoas que têm "duas caras", ou dupla personalidade.Tais pessoas têm menos valor do que a própria máscara que usam.

Na cidade de Cabo Frio, alguns fiscais do setor de "Fiscalização e Postura", responsáveis pela fiscalização dos comerciantes/vendedores ambulantes, que andam nas praias ou nas ruas vendendo alguma coisa (sorvete, milho-verde, açaí, salgadinhos, refrigerantes, tangas, óculos, etc.), estão exacerbando nas suas funções, e tratando os ambulantes de forma ríspida os ambulantes, seja na praia ou em trânsito pela cidade. Tem caso que o fiscal trata com certa ignorância, como foi o caso de um senhor de 67 anos de idade, cujo nome não vou divulgar para que ele não sofra represálias, pois nunca se sabe o poder de um revanchista travestido de fiscal. A situação é triste, muito triste!

O caso do senhor de 67 anos eu tomei conhecimento no dia 25/04/2010, domingo, no último dia do feriadão. Encontrei com este senhor, próximo ao bairro Vila Nova, em Cabo Frio, e, vendo a disposição dele, empurrando o carrinho de trabalho, o parabenizei pela grande disposição. Simpático, ele sorriu, parou de empurrar o carrinho, e começou a conversar comigo. Falamos da situação da orla da
Praia do Forte, devido às ressacas, que invadiu boa parte da areia, chegando a alcançar o deck, que fica no local conhecido como "Malibu". Com a invasão da água, os ambulantes e barracas tiveram a limitação para utilizar o espaço na armação de barracas e cadeiras.

Nesse momento, ele me contou um fato que ocorreu com ele, quando estava ainda na rua, na próximo ao calçadão, quando foi abordado por um fiscal de portura, digo, por uma pessoa travestida de fiscal. O trabalhador de 67 anos, que poderia estar em casa descansando e curtindo a aposentadoria, mas gosta de se movimentar e o trabalho lhe dá prazer e o mantém ativo, o que é louvável e saudável. O idoso contou que com essa ressaca no mar, e a praia invadindo toda a areia, ele tem receito de entrar com o carrinho de produtos dele, poi
s corre o risco de ser tompado e perder a mercadoria, pois eram alimentos.

Em um desses dias, o senhor idoso ficou no asfalto à beira-mar, próximo ao calçadão, observando o movimento das ondas, para ver onde estava indo. Foi quando, neste momento, um suposto fiscal, quis mostrar sua "autoridade" e interpelou o idoso dizendo que ele não poderia ficar ali. Tranquilo, o idoso falou que estava apenas observando o mar, para tomar a decisão se iria entrar na areia para trabalhar ou se ia evitar um possível prejuízo, diante da maré agitada. O fiscal, sem paciência, insistiu de que ele não poderia ficar ali, pois era proibido. O trabalhador, na altura dos seus de 67 anos, repetiu que não ia ficar ali e estava observando o local onde poderia entrar ou se não ia trabalhar naquele dia. Neste momento, o idoso ficou constrangido e triste com a abordagem insistente do dublê de fiscal, mais parecendo um "xerife".

Podemos entender a reação do trabalhador, vez que estava sendo tratado de forma arrogante e sem o mínimo de educação, o que é essencial em todo e qualquer trabalho, e principalmente, em um setor de fiscalização, onde se exige paciência e sabedoria para resolver os problemas de forma a não precisar ofender quem quer que seja. Questão de humanidade, o que muitos fiscais não sabem o significado. Aliás, não creio que haja preparação para essas pessoas trabalharem nesse setor. Acredito que sejam todos contratados ou indicados por portarias, para atender os pedidos dos políticos da cidade e de seus amigos. Tudo uma questão de "generosidade", e quanta generosidade! Quero ver quando um desses fiscais entorpecidos pelo poder encontrarem alguém com conhecimento dos seus direitos. A coisa vai ficar "estreita"! (desenho acima)

Interessante que, na festa do "Festival do Marisco", realizada no bairro Peró, em Cabo Frio, um carro do setor de Fiscalização e Postura foi deixado em cima da calçada, sem qualquer cerimônia. Parece que a Lei é diferente para o setor público. Ou seja, parece que as normas não são aplicadas para os órgãos do município de Cabo Frio. Os fiscalizadores de Cabo Frio, segundo eles próprios, estão acima da Lei, e não devem obediência à mesma. Acredito que a doença do "poder", que contaminou o presidente Lula, também atingiu determinados fiscais em Cabo Frio, e acabaram ficando com os cérebros atrofiados. É complicado essa questão da soberba e do menosprezo às outras pessoas quando se está em um cargo ou posição um pouco acima. No entanto, tudo é passageiro, e nada como um dia após o outro!

"ZANGAR-SE COM UM HOMEM FRACO É UMA PROVA DE QUE VOCÊ AINDA NÃO É SUFICIENTEMENTE FORTE!" (Harry E. Fosdick)

sábado, 24 de abril de 2010

Carnaval fora de época em Campos com suspeita de irregularidades na liberação das verbas

O município de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense do Estado do Rio de Janeiro teve uma programação de Carnaval fora de época neste feriadão de 21/04 (Tiradentes, feriado nacional) e 23/04/2010 (Dia de São Jorge, feriado estadual). Essa questão virou uma discussão em Campos, e cidadãos da cidade estão revoltados com a distribuição de dinheiro para a realização do carnaval fora de época, dizendo que "o dinheiro do povo não é capim". Em comentários enviados para "blogueiros" de Campos, moradores estão criticando muito a atual prefeita da cidade, Rosinha Garotinho, reclamando da falta de fiscalização por parte do legislativo, permitindo irregularidades explícitas, e ainda pedem para que a "Srª prefeita abra o olho, e tenha dó dos campistas!". As arquibancadas vazias (foto acima) é um forte motivo para que os moradores de Campos fiquem indignados, confirmando a tese defendida de que o carnaval no município não tem qualquer valor referencial.

Ainda sobre a série de reclamações enviadas pela internet, os moradores de Campos não acreditam que o dinheiro disponibilizado para realizar a festa popular, o carnaval, não irá surtir nenhum efeito significativo para a cidade. A crítica contra a realização do carnaval fora de época é tão forte que chegamos ver afirmações contundentes e irônicas, como por exemplo, um morador que, apesar de muito insatisfeito, ainda fez ironia dizendo "que podem colocar milhões nos 'bolsos' das agremiações, não vai resolver, dinheiro não levanta difunto. O carnaval de Campos MO-RREU!" (sic). A palavra "morreu", escrita separadamente pelo morador indignado, faz alusão ao comediante "Tiririca" (foto acima), quando este utiliza sua "marca registrada", ao pronunciar a palavra de forma pausadamente engraçada. Ou seja, moradores da importante cidade do Norte Fluminense talvez acreditem que a administração municipal virou uma palhaçada, com o devido respeito aos palhaços, evidentemente, que são exímios artistas circenses, e não têm nada a ver com toda essa história.

O questionamento dos munícipes de Campos tem fundamento, vez que o dinheiro liberado dos cofres públicos para subsidiar a festa carnavalesca fora de época,- e cá pra nós, fora de propósito também-, põe em dúvida qual é a verdadeira intensão do governo municipal daquele município. A realidade é que
a população de Campos reclama que os hospitais não têm médicos suficientes, com poucos técnicos de enfermagem, sem remédios, com postos de saúde sem ambulâncias, dentre outras coisas que são ditas durante as reclamações. eu mesmo, me perguntei se todas as pessoas que trabalham e desfilam no carnaval em Campos têm casa própria. O dinheiro para a festa carnavalesca deveria ser investido nesta área, o que seria louvável!

A revolta aumenta porque os responsáveis que receberam dinheiro do município para realizarem o carnaval fora de época do ano de 2009 não prestaram contas do que foi gasto, e, mesmo com dinheiro do ano de 2010 tendo sido bloqueado, por motivo justo, a administração pública de Campos, liderada pela prefeita Rosinha Garotinho (foto ao lado) solicitou à procuradoria do município uma forma "legal" para o repasse da verba aos carnavalescos. Isso aconteceu devido ao forte protesto realizado pelos "administradores" do dinheiro público, que ameaçaram não colocar as agremiações carnavalescas no desfile. Rosinha Garotinho acreditou que se a verba não fosse liberada, "os verdadeiros carnavalescos não poderiam ser prejudicados com a desorganização de seus representantes!". A resolução da questão parece inusitada, e o povo fica indignado, dizendo que o dinheiro está sendo "jogado no lixo", com "fantasias, enfeites, bonecos" e outros adereços abandonados pelas ruas do município.

Pelos dados divulgados nor jornais locais e da Capital Fluminense, estima-se o "investimento" de R$ 1,5 milhões para a realização do carnaval fora de época em Campos. Valor considerável, se formos analisar tudo aquilo que os moradores reclama
m sobre a péssima situação em que se encontra aquela "cidade petrolífera". Os idealizadores do carnaval fora de época,convidaram a Comissão de Frente da G.R.E.S. Unidos da Tijuca (foto ao lado), campeã do carnaval da cidade do Rio de Janeiro, para fazerem uma apresentação especial em Campos. A referida escola foi muito elogiada e inovou ao levar para a avenida um show de ilusionismo, encantando a todos presentes, tanto no dia do desfile especial, quanto no desfile das campeãs, este, realizado no sábado seguinte ao resultado das apurações. O show de ilusionismo foi amplamente divulgado por toda a imprensa do Brasil, nos mais diversos meios de comunicação. No entanto, o convite realizado tem um preço, e acredito que boa parte do milhão e meio de reais destinado à folia campista, foi para os cofres da argremiação carioca.

A questão é delicada, pois envolve dinheiro público, com suspeita de liberação irregular, tanto que existe críticas aos vereadores do município de Campos que, segundo moradores, foram omissos, permitindo irregularidades na liberação da verba de 2010 sem que a prestação de contas do ano anterior fosse realizada da forma exigida. Ou seja, é muito possível que tenha alguém, ou algumas pessoas extremamente contentes pela verba liberada pela prefeita para subsidiar o carnaval fora de época em Campos. No meio dessa confusão, o marido da prefeita de Campos, ex-prefeito de Campos e ex-governador do Estado do Rio de Janeiro, Antony Garotinho (PMDB), tem debate público agendado no dia 26/04/2010, segunda-feira, às 15h00, em Cabo Frio (dois dias depois da postagem desse assunto neste Blog), a ser realizado no Hotel Malibú, situado em área nobre, de frente para a Praia do Forte. Quem sabe não seja um bom momento para realizar questionamentos sobre o ocorrido em Búzios, vez que a proximidade do casal (a esposa prefeita, e o marido ex-prefeito e ex-governador) pode ser permitido no referido debate. Será que alguém fará algum questionamento sobre o assunto ao candidatoa governador?! Aguardemos!

"A POLÍTICA É COMO O SHOW BUSINESS: VOCÊ TEM UMA ESTRÉIA FANTÁSTICA, DESLIZA POR ALGUM TEMPO, E ACABA NUM INFERNO!" (Ronald Reagan, 1911-2004, ex-presidente dos EUA)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

22 de abril de 1500: a descoberta do Brasil e o início dos interesses

Apesar de Vicente Yáñez Pinzón (ilustração ao lado), navegador espanhol, que chegou nas terras que hoje é denominado Brasil, em janeiro de 1500, oficialmente consta que o Brasil foi descoberto em 22/04/1500, pelo navegador português, Pedro Álvares Cabral. Então, o capitão-mor e sua expedição que descobriu o Brasil tinha ou não a verdadeira intenção de chegar aqui. Há questionamentos sobre isso, vez que há entendimento de que a descoberta foi de forma acidental. De qualquer forma, o Brasil foi descoberto. De lá para cá, muita coisa aconteceu, e outro momento marcante foi a independência do Brasil, cuja declaração foi dada pelo Príncipe Regente D. Pedro, em 07/09/1822.

Hoje o Brasil tenta caminhar para o mundo das grandes nações. Cabral descobriu aqui que havia pessoas inocentes, em virtude da nudez que mostravam. Eram os índios, que, com suas pinturas e características, mostravam ser um povo diferente de tudo aquilo que até então os portugueses conheciam. Inclusive, na carta que Pero Vaz de Caminha, escritor também português, que detalhadamente escreveu ao rei D. Manuel I sobre a terra descoberta, podemos perceber a riqueza de detalhes e o encantamento ao encontrar os habitantes que aqui já se encontravam naquela época. A redação da carta é interessante para os dias de hoje, e vou reproduzir uma parte para possamos perceber não só o encanto dos descobridores com os índios, mas também, a falta de interesse dos nativos com algumas coisas que lhes eram oferecidas. O ouro encontrado na Terra descoberta também foi mencionado. Leia:

"Ali veríeis galantes, pintados de preto e vermelho, e quartejados, assim pelos corpos como pelas pernas, que, certo, assim pareciam bem. Também andavam entre eles quatro ou cinco mulheres novas, que assim nuas, não pareciam mal. Entre elas andava uma, com uma coxa, do joelho até o quadril e a nádega, toda tingida daquela pintura preta; e todo o resto da sua cor natural. Outra trazia ambos os joelhos com as curvas assim tintas, e também os colos dos pés; e suas vergonhas tão nuas, e com tanta inocência assim descobertas, que não havia nisso desvergonha nenhuma. Todos andam rapados até por cima das orelhas; assim mesmo de sobrancelhas e pestanas. Trazem todos as testas, de fonte a fonte, tintas de tintura preta, que parece uma fita preta de largura de dois dedos. Mostraram-lhes um papagaio que o Capitão traz consigo; tomaram-no logo na mão e acenaram para a terra, como se os houvesse ali. Mostraram-lhes um carneiro; não fizeram caso dele. Mostraram-lhes uma galinha; quase tiveram medo dela, e não lhe queriam pôr a mão. Depois lhe pagaram, mas como espantados. Deram-lhes ali de comer: pão e peixe cozido, confeitos, fartéis, mel, figos passados. Não quiseram comer daquilo quase nada; e se provavam alguma coisa, logo a lançavam fora. Trouxeram-lhes vinho em uma taça; mal lhe puseram a boca; não gostaram dele nada, nem quiseram mais. Trouxeram-lhes água em uma albarrada, provaram cada um o seu bochecho, mas não beberam; apenas lavaram as bocas e lançaram-na fora. Viu um deles umas contas de rosário, brancas; fez sinal que lhes dessem, e folgou muito com elas, e lançou-as ao pescoço; e depois tirou-as e meteu-as em volta do braço, e acenava para a terra e novamente para as contas e para o colar do capitão, como se dariam ouro por aquilo."

Nesta Carta de Pero Vaz de Caminha, podemos transportar para o dia de hoje o pensamento de políticos que surgem de pára-quedas em cidades onde nunca estiveram, como descobridores de todos os problemas, oferecendo soluções, e para tanto, que lhes seja dado o ouro suficiente para que assim ele trabalhasse. Esse ouro é o voto da população. Assim acontecendo, o político se alegra, volta para o seu lugar de origem, e, em vez de organizar o que deve ser feito no mandato que lhe é outorgado, começa a contabilizar os lucros que terão no período do seu mandato. O oportunismo parece novo, mas tudo começou a longíquos anos.

Cansado da subordinação, o grito de independência foi dado em 1822. Nos tempos de hoje, parece que a preocupação de fazer parte da máquina pública e buscar privilégio para si próprio, faz com que esse tipo de pessoa viva em um mundo medíocre, pequeno, mostrando o egoísmo que corrói qualquer coisa boa que ainda tenha no coração.

"SE VOCÊ QUISER VIVER MISERAVELMENTE PENSE SOMENTE EM SI; PENSE NO QUE PRECISA; NO QUE GOSTA E NO RESPEITO E ATENÇÕES QUE VOCÊ QUER QUE OS OUTROS LHE DÊEM!" (Charles Kingsley)

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Moradores de Tamoios se deixam enganar por atitude demagógica de deputados

Em Tamoios, 2º Distrito do município de Cabo Frio (visão aérea e alguns pontos turísticos na foto acima), os moradores aceitaram a política eleitoreira e demagógica dos deputados estaduais do Rio de Janeiro, Jorge Picciani (PMDB), Paulo Ramos (PDT), e Alcebíades Sabino (PSC). Os nobres deputados são autores do Projeto 3008/2010, que prevê a criação do município de Tamoio, sendo assim, desmenbrado de Cabo Frio. A estratégia dos três deputados é angariar votos nas eleições de 2010, e assim, atender a seus objetivos pessoais. No entanto, com o poder de persuasão, com meia dúzia de palavras, os políticos na caçada de votos, tentam enganar a população de Tamoios para criarem movimentos com o objetivo de emancição do Distrito.

Vejam bem, senhores eleitores, a que ponto chegam determinados políticos para conseguirem votos. Utilizam d
e diversos subterfúgios para tentarem realizar suas metas pessoais, seus próprios interesses. O projeto 3008/2010, promovido pelos deputados informados acima, foi colocado em votação em sessão extraordinária no dia 20/04/2010, véspera de feriado, na tentativa apressada de conseguirem a aprovação necessária. Mais do que isso, patrocinaram mais de uma dezena de ônibus com moradores do Distrito de Tamoios para que esses comparecessem na ALERJ (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro) para acompanharem a votação. É preciso perguntar às pessoas que foram na carreata à Capital Fluminense, quem pagou o respectivo transporte. Acredito que a maioria dos moradores mal informados que participaram da fatídica campanha de emancipação estejam frustrados, porque além de verem o projeto sair de pauta, a metade dos moradores de Tamoios foi barrada na Assembléia, e ficou do lado de fora esperando a sessão terminar.

O deputado Paulo Ramos, um dos autores do projeto, declarou que a emancipação é uma antiga reivindicação dos moradores de Tamoios, que diz que se sente abandonada e isolada de Cabo Frio, tendo inclusive que recorrer a outros municípios vizinhos para ter acesso a agência de Correios e Juizado Especial. Se a população do 2º Distrito realmente se encontra abandonada, situação que perdura por vários anos, porque o ilustre deputado não utiliza do próprio mandato qu
e lhe foi outorgado para resolver a questão e buscar resposta do abandono ao administrador do município de Cabo Frio?! Por que o deputado Paulo Ramos, nos seus longos anos de mandato, não utilizou do mesmo para que a população de Tamoios fosse ouvida em suas reivindicações?! Acontece que a justificativa do Paulo Ramos é medíocre, pequenina, exatamente do tamanho do projeto que ele mais dois colegas da Assembléia fizeram, vez que o único objetivo é angariar votos. Pior do que isso, é conquistar votos tentar enganar o povo com uma promessa reconhecidamente ILEGAL, INCONSTITUCIONAL! Isto porque o Congresso Nacional precisa editar uma lei complementar, que fixará critérios mais rígidos. Enquanto isso, a criação de novos municípios está proibida antes da edição de lei complementar, evitando assim que cidades sejam criadas de forma irresponsável, aleatória, e também, eleitoreira, como é o caso de Tamoios, aqui em questão.
Lembro-me aqui das palavras do ilustre Ministro do Supremo Tribunal Federal, Carlos Aiyes Britto (foto ao lado), que também postei neste Blog, quando manifestou seu voto pela permanência da prisão do ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruada (sem partido), no dia 04/03/2010. Na oportunidade, o Ministro demonstrou perplexidade e foi brilhantemente enfático nas suas palavras: "... Há quem chegue às maiores alturas para cometer as maiores baixezas". Fazendo alusão a esta declaração, classifico a atitude dos deputados criadores do projeto para emancipação de Tamoios como sendo uma baixeza sem tamanho, diante do objetivo oportunista de somar votos, aproveitando ano eleitoral. Cabe ressaltar que "quanto maior for a altura, maior será a queda!".

É lícito os moradores de Tamoios reivindicarem a devida assistência e protestar pelo descaso e abandono dos longos anos por parte de vários governos omissos em Cabo Frio. No entanto, não se pode agir de forma irresponsável, na ilegalidade, e destruir um município todo. O dinheiro do petróleo é para ser investido em toda a cidade. Se esse é o motivo para o desejo de emancipação, que seja devidamente investigado o verdadeiro destino dos milionários royalties que Cabo Frio já recebeu e devidamente fiscalizado o que ainda irá receber. A ganância pode distruir uma cidade inteira, principalmente se o povo acompanhar determinados políticos que querem dividir uma população em troca de votos.

"A GANÂNCIA INSACIÁVEL É UM DOS TRISTES FENÔMENOS QUE APRESSAM A AUTODESTRUIÇÃO DO HOMEM" (Textos judaicos)

terça-feira, 20 de abril de 2010

A UPA em Cabo Frio já foi inaugurada, mas a propaganda política ainda continua no local

Os políticos usam e abusam da propaganda política, e do jeito que querem. Em 13/04/2010, foi inaugurada a UPA (Unidade de Pronto Atendimento 24 horas) no bairro Parque Burle, em Cabo Frio (placa e faixas na foto acima). No evento, além do governador do Estado do Rio de janeiro e o prefeito de Cabo Frio, compareceram os vereadores de Cabo Frio, vários prefeitos das cidades vizinhas, deputado federal, e até o prefeito de Nova Iguaçu (pré-candidato a senador e que veio tentar angariar alguns votos em 2010). Também esteve presente o vice-governador do Rio de janeiro.

Nesta grande oportunidade para promoções pessoais, alguns dos políticos aproveitaram para "aparecerem" ao máximo, seja usando o microfone, em fotos ou no vídeo, e nas faixas estratégicamente colocadas no evento, com os seus nomes. Mas, depois de uma semana da inauguração da unidade de saúde, as faixas com os nomes dos políticos continuam no local para a devida promoção pessoal de todos os políticos que "agradeceram" na referida inauguração. Incrível a estratégia usada pelos políticos para aproveitarem o ano eleitoral. Políticos, que já têm m
andatos procuram divulgar o nome, com a expectativa de concorrerem a outro mandato político, e assim, abandonarem o posto para o qual foi eleito em 2008.

O presidente da Câmara Municipal de Cabo Frio, vereador Alfredo Gonçalves, além do palanque montado para a inauguração, onde estavam as autoridades, também usou faixa para fazer um "agradecimento" pela inauguração da UPA em Cabo Frio (foto acima). A prática parece ser comum, mas o evento já aconteceu, e as faixas continuam no local da instalação da unidade de saúde. O objetivo é conquistar votos nas próximas eleições de 2010, que será para Presidente da República, Senador, Deputado Federal e Estadual. Por falar nisso, qual o motivo de abandonar o mandato de vereador para Deputado ou Senador, que não seja o interesse político e poder?! As coisas são assim, hoje se é vereador, e sem cumprir o mandato para o qual foi eleito, o político já pode se candidatar para outro cargo político. E os eleitores que elegeram determinado político e não vêm esse mesmo político terminarem o mandato, como ficam?!

A tão falada reforma política deve também rever essa questão e proibir que determinada pessoa que já cumpre um mandato político seja proibida a se candiatar a outro mandato qualquer. A situação atual é vergonhosa e o jogo de interesses imperam nos candidatos que ficam "pulando de galho em galho", ou seja, escolhendo este ou aquele mandato, conforme seus interesses pessoais. E não venham tentar me convencer que não é interesse pessoal, porque se tentarem fazer isso a demagogia será muito maior.

Quanto às faixas que continuam na UPA de Cabo Frio, resta saber quando os políticos candidatos a outros cargos políticos irão retirá-las. Enquanto ninguém reclama, as faixas permanecerão no local, para que seja aproveitado da melhor maneira possível a inauguração que já se foi. Inclusive, até uma pessoa utilizando o nome da comunidade aproveitou o momento da inauguração da UPA para estampar seu nome em uma faixa vermelha (foto acima). No entanto, vou pedir informações ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), e se for possível a realização de denúncia, como cidadão, irei fazê-la. Neste ano eleitoral de 2010 está mais fácil a denúncia, podendo ser feito por telefone ou e-mail, anexando as fotos disponíveis que podem ser enviadas para comprovar a irregularidade.

"POLÍTICOS E FRAUDAS DEVEM SER TROCADOS DE TEMPOS EM TEMPOS PELO MESMO MOTIVO!" (Eça de Queirós, escritor, 1845-1900)

segunda-feira, 19 de abril de 2010

População de Cabo Frio pede 'fumacê' contra mosquitos: o problema é a podridão na política!

A população de Cabo Frio, desesperada, tem reclamado bastante dos mosquitos em diversos bairros da cidade. A situação realmente está complicada, vez que a realmente está difícil ficar tranquilo com essa invasão de mosquitos na cidade, diante da iminência de se contrair a terrível dengue, que já vitimou muitas pessoas no Estado do Rio de Janeiro, inclusive, com morte. No entanto, a pior sujeira está na política. A situação caótica do município de Cabo Frio está insustentável, e o tudo está paralizado. A cidade não se desenvolve e os interesses políticos é o que está prevalecendo.

Tudo bem que o problema é conhecido no Brasil inteiro, mas em Cabo Frio, os políticos resolveram fazer carreira, em questão de desgoverno, passividade, omissão e completo desleixo. A cidade não demonstra recuperação, depois de um 2009 caótico, alegando problemas para a "crise mundial". A tal "crise", a partir de então, serviu de subterfúgio para os políticos dizerem que não há possibilidade de investimento e que é preciso aguardar a situação melhorar. Uma conversa para "inglês ouvir"! A situação é tão ruim, que o Segundo Distrito, Tamoios, já fala em emancipação, e deputados estaduais já até aprovalam um projeto de Lei para dar início ao feito. Devemos lembrar que, aproximadamente, 70% dos royalties de Cabo Frio é obtido através de Tamoios. E agora?! Outra grande discussão será promovida na cidade sobre a questão. Os políticos locais já estão preocupados com a nova ameaça de perder o "
ouro negro".

No entanto a política podre continua, esses mesmos políticos não se preocupam com o governo da cidade, onde se encontra uma saúde sucateada; com obras de saneamento básico esquecidas; nenhum investimento em infraestrutura para o desenvolvimento do município; transporte urbano monopolista e extremamente precário; servidores públicos desvalorizados, incluindo principalmente os profissionais da educação e da saúde, e desperdício de dinheiro público em diversos setores. O que mais se fala na cidade é a distribuição de diversas "portarias" a aliados políticos, parentes e "amigos próximos". Não sabemos quando isso será saneado, e se haverá uma auditoria nas contas da prefeitura para que seja avaliado o estrago!

Certo é que mais cedo ou mais tarde a verdade pode aparecer e a máscara cair. Políticos que apoiam o desvio de verba, gastos desnecessários com o dinheiro público, falência em diversos setores, e com a população sendo ignorada e enganada! Esta é a situação do município de Cabo Frio. E tem político que aparece na TV para dizer que a maior parte da população está preocupada com sua vida particular, sem se importar com a situação política de Cabo Frio. Sinceramente, melhor ouvir isso do que ser sudo! Este é o nível dos políticos que temos na cidade. Talvez o político quis dizer que as pessoas que têm "portarias" estão mais tranquilas, vez que o "dinheirinho" deles está reservado no cofre público!

"AS PRIMEIRAS FILAS DO INFERNO SÃO RESERVADAS PARA AQUELES QUE FICAM NEUTROS DIANTE DOS GRANDES PROBLEMAS DA VIDA! (Billy Graham, pregador americano)

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Hemolagos em Cabo Frio não tem estrutura para captação de sangue

O Hemolagos de Cabo Frio, fica no Hospital Santa Izabel (foto ao lado), não tem condições para fazer campanha para captação em massa de doação de sangue. Vez ou outra a instituição recorre à campanha em rádio e TV para suprir seu estoque de sangue na Região dos Lagos, mas a deficiência para atender a demanda não suporta isso, vez que a estrutura para atender aos doadores não permite um bom atendimento, e os doares ficam um bom tempo na sala de espera para a colega do sangue. Além disso, quando o doador entra na sala de captação, percebe o ambiente sem espaço, e vê como o profissional que vai coletar o sangue tem dificuldade de se locomover, procurando a melhor forma para realizar o trabalho. Se, por acaso, o profissional que for coletar o sangue quiser verificar os dois braços do doador, para buscar a melhor veia, vai ter de disputar espaço com a parede ou outros móveis do local da coleta.

O que mais chama a atenção é que o referido espaço é utilizado há anos, e as autoridades nada fazem para melhorar a situação. Os responsáveis pelo órgão captador sabem da situação precária, mas também não resolvem a situação. Eu mesmo deixei um documento com a responsável pelo Hemolagos, pedindo informações sobre a questão e solução para o problema, mas fui ignorado e até agora não obtive resposta. O que fizeram é permitirem uma campanha de doação, divulgada por um jornal local, onde um filho do diretor da empresa de transporte urbano em Cabo Frio aparecia na foto, incentivando a doação. Uma propaganda para promover a empresa de ônibus, nada mais do que isso.

Quando chega o período de verão, férias, e feridados prologandos, o Hemolagos sempre fala da necessidade da doação de sangue. Mas os políticos de toda a Região dos Lagos, que utilizam o sangue coletado em Cabo Frio nada oferecem ou propõe para resolver o problema. É preciso que alguma coisa seja feita, e que haja uma união de todo o município para a instalação do órgão em local espaçoso, digno para que os doadores possam participar melhor, e os profissionais coletores possam trabalham em um ambiente profissional adequado. Fazer propaganda para uma determinada empresa de ônibus não me parece uma boa solução. Além disso, a justiça proibiu uma campanha de um apresentador de TV, em Cabo Frio, em período eleitoral. Os aproveitadores de plantão não perdem a oportunidade e tentam se aproveitar da desgraça alheia, e com isso, receberem algo em troca pela suposta ajuda na doação de sangue. Não precisa aparecer para a mídia para ser doador, basta comparecer ao órgão para expressar a vontade e fazer parte do cadastro de doadores de sangue na Região dos Lagos. É simples, mas não tão rápido, em virtude da pouca estrutura oferecida pelo mencionado órgão.

"CUMPRA NÃO APENAS O SEU DEVER; FAÇA UM POUCO MAIS, E SEMPRE TERÁ SUCESSO!" (Andrey Carnegie).

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Senado Federal pode adiar votação da emenda Ibsen Pinheiro

A polêmica emenda Ibsen Pinheiro, que causou grandes manifestações dos Estados produtores, sobre a nova regra para a destinação dos royalties de petróleo, corre o risco de ser somente votada somente após as eleições de 2010. Tudo porque líderes partidários já solicitaram o adiamento da votação, diante de diversas propostas pelêmicas apresentadas no Senado, em Brasília. Desta forma, existe interesse que os representantes dos Estados do Brasil atuem apenas em ibenefício de seu Estado, em particular, e não do país. Mas isso foi exatamente o que foi feito na Câmara Federal, quando os políticos apenas votaram com demagogia. Os que votaram a favor da famigerada emenda, apenas olharam para seus próprios umbigos, com interesse exclusivamente político. Nenhum político se preocupou se a emenda é inconstitucional ou não, ou se os contratos celebrados poderiam ser rompidos, causando grande insegurança nos negócios já firmados.

Muitas Propostas de Emendas Constitucionais (PEC) continuam sendo apresentadas no Senado para reajustar o Projeto da partilha do petróleo. No entanto, os políticos terão de encontrar uma saída pacificadora, pois os Estados produtores irão ingressar na justiça alegando inconstitucionalidade da Lei. Sobre isso, o ministro presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) já se p
osicionou publicamente dizendo sobre a inconstitucionalidade da Lei. A briga promete ser longa e a polêmica vai continuar na mídia ainda por um bom tempo.

O presidente da Câmara Federal, Michel Temer, do PMDB-SP (foto ao lado), afirma que defende a proposta original d de restribuição dos royalties de petróleo, apresentada pelo seu líder de partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), antes da emenda elaborada dos deputados Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) e Humberto Souto (PPS-MG), Ano passado, Alves apresentou relatório que aumentava o valor distribuído aos Estados e municípios não-produtores, mantendo uma parcela maior de pagamento às unidades produtoras. A questão é complexa, pois envolve interesses e os políticos devem ter consciência que se trata de direito líquido e certo dos Estados Produtores e a mudança não é fácil, e, como já foi informado, pode parar no judiciário brasileiro.

Michel Temer informou ainda que ele não acolheu a "emenda redigida por Pinheiro e Souto, que propõe a distribuição igualitária entre Estados e municípios, mas que um recurso permitiu a apresentação da proposta ao plenário e sua votação". O referido deputado Ibsen Pinheiro, que estava no ostracismo desde a época do caso "anõs do orçamento", onde seu nome esteve envolvido, quis aparecer agora com a respectiva emenda, para distruir os Estados produtores de petróleo. particularmente acredito que esse Projeto do jeito que está não vai prosperar, e será derrubado na justiça, se o
Senado não fizer um trabalho de revisão bem feito, fazendo permanecer a INDENIZAÇÃO aos Estados produtores, o que realmente é o objetivo dos royalties.

Aos político de plantão da região, que se preocupam em aparecer em manifestações pregando a proteção dos royalties aos Estados produtores e consequentemente aos municípios têm que se preocupar em cobrar dos administradores a real destinação do dinheiro do petróleo. Até agora não vi nenhum vereador da Região dos Lagos provando que fez a devida cobrança ao executivo do seu município, solicitando informações sobre o investimento do "ouro negro". O problema é que vários vereadores estão cheios de correligionários "anexados" no governo, com diversas portarias, ou funcinários fantasmas, que sugam o dinheiro público, inclusive, o dinheiro dos royalties. É uma prática escandalosa que até agora ninguém conseguiu intervir. E agora, em ano político, a questão dos royalties serão bem enfatizadas, com o objetivo de angariar votos, muitos votos, para os dublês de políticos, assim como, para novas portarias e boas ações aos correligionários, seguidores fiéis para mamarem nas "tetas do governo". Devemos observar bem os discursos dos políticos profissionais.

"A VERDADE É UM OCEANO ILIMITADO; O HOMEM SÓ DELE CNHECE AS CONCHINHAS QUE VÊM TER À VISTA!" (Isaac Newton)

quarta-feira, 14 de abril de 2010

UPA inaugurada em Cabo Frio parece ser um favor do governo

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, esteve mais uma vez em Cabo Frio, agora para inaugurar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), na foto acima em construção, situada no bairro Parque Burle, em frente ao colegio Américo Vespúcio. Para o evento, realizado às 19 horas do dia 13/04/2010, apareceram diversas autoridades, inclusive da Capital Fluminense, como exemplo, o prefeito de Nova Iguaçu, o ex-presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes), Lindberg Farias, candidado a Senador, vez que não pode ser mais reeleito. Também estiveram presente praticamente todos os prefeitos das cidades da Região dos Lagos (que o governador chamou de "prefeitada", sem ser pejorativo), e o vice-governador, de sobrenome, Pezão (e isso é nome de governador?!)

No discurso, o então prefeito de Cabo Frio, Marcos Mendes, falou que "não era dia de discurso e sim de agradecimento". No entanto, não deixou de fazer propaganda para todos os palanqueiros de plantão, citando nominalmente cada um, e cada um comparecia na frente do palanque para acenar ao público. Inclusive, na sessão ordinária da Câmara Municipal, no dia da inauguração, terça-feira, que começa sempre às 18 horas, o vereador presidente, Alfredo Gonçalves, tomou o cuidado de diminuir a pauta para não atrapalhar a participação dos vereadores na referedida inauguração. Compareceram à sessão da Câmara, além de oito dos doze vereadores, o deputado federal Bernardo Ariston, que representa a Região dos Lagos na Câmara Federal, em Brasília. Os vereadores faltosos dessa sessão foram: Fabinho da saúde (PSC), Acyr Rocha (PSDB), Aires Bessa (PSDB) e Silas Bento (PSDB). Reparem, caros leitores, que três dos quatro faltosos pertencem ao partido do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do atual governador de São Paulo, José Serra, candidato à presidência da República no ano eleitoral de 2010. Coincidência ou irresponsabilidade dos faltosos?! Analise você.

Voltando ao assunto da inauguração, esses políticos, em seus discursos inaugurais, acham que fazem as coisas por simples favor ao povo. Já falei que eles se esquecem de que tudo que fazem em prol da população é OBRIGAÇÃO, e nada deve ser encarado como caridade. A demagogia nas palavras dos políticos em inaugurações chega a causar náusea, e o sorriso sínico na rosto desses profissionais da política chega a ser irritante. Pensam que enganam aos que têm um pouco mais de informação e conhecimento. Resta saber agora como vai ser o funcionamento na UPA inaugurada, e se realmente o governo estadual e municipal irão cumprir com o prometido, com atendimento eficaz, medicamento gratuito, e 99% dos casos resolvidos, como informou o governador Sérgio Cabral, explicando que o 1% dos casos não resolvidos será transferido para um hospital para tratamento especializado. Vamos aguardar!

Espero que o investimento não seja eleitoreiro, pois os políticos costumam sempre "atacar" nessas horas eleitorais, nas situações que mais aflige os munícipes, ou seja, saúde, educação e trabalho. Os demagogos de plantão, ou seja, os políticos, continuam acreditando que o povo pode ser enganado, calando a boca de todos quando inauguram feitos em ano eleitoral. A cidade de Cabo Frio precisa de muito mais do que uma UPA, precisa de dignidade para viver, precisam de uma cidade organizada, com administrador competente, com uma pessoa que trate o dinheiro público com responsabilidade, precisa de governo, de atuação correta. Aos enganadores, fraudadores, usurpadores, o povo quer cadeia mesmo!

"GOVERNAR É PREVER, PARA PROVER!" (Rui Barbosa (1849-1923), um dos maiores advogados que o Brasil já teve)

terça-feira, 13 de abril de 2010

Polícia Civil abandona carros ao lado da delegacia de Cabo Frio

O descaso da polícia civil com as viaturas à disposição é grande, e hoje encontram-se 02 (dois) carros, modelo S10 abandonados ao lado e nos fundos da 126ª Delegacia Policial de Cabo Frio, situado na Av. Teixeira e Souza. Um veículo de placa KML-9369 (foto acima) está ao lado da delegacia, e ou outro, placa LND-7694, (foto abaixo), está nos fundos, há mais de 30 (trinta) dias, sem serem utilizados, totalmente expostos, se deteriorando. Na primeira viatura policial, uma S-10 para patrulha, podemos ver o pneu traseiro esquerdo furado, e está do lado da delegacia. O outro veículo, também uma S-10, adaptada para o transporte de detentos (foto abaixo), está embaixo de um pé de fruta conhecida como jamelão, toda empoeirada, com o teto totalmente escuro, pela queda das frutas das árvores e por causa do tempo, a lanterna dianteira esquerda quebrada.

Realmente, a autoridade policial e seus comandados pouco caso fazem dos veículos que até a noite do dia 12/04/2010 estavam abandonados bem ao lado da delgacia e até agora a presente data nada foi feito e nem explicação foi dada. Os policiais civis carecem de equipamento para fornece
der um melhor atendimento a todos os munícipes, mas, no entanto, tais equipamentos estão sendo deteriorados com a ajuda dos próprios policiais que são responsáveis pelo seu bom uso. Incrível a atitude do delegado responsável, vez que não zela pela boa utilização do equipamento público disponibilizado e que hoje está sendo deteriorado.

QuanTo ao serviço policial, hoje, se for necessário fazer ocorrência policial de um caso de flagrante, o agente infrator e a vítima são levados para um posto policial de São Pedro D'Aldeia, onde existe a autoridade policial competente para lavrar e assinar o termo. Incrível, mas uma ocorrência em Cabo Frio somente é registrada na cidade vizinha, o que requer gasto de gasolina nos carros da polícia militar e civil, vez que ambos profissionais devem se deslocar até a Delegacia de São Pedro D'Aldeia, que fica no sentido Rio de Janeiro, uns 3km depois da Base Aérea Naval.

Ou seja, além do precário atendimento á população, a manutenção dos veículos é péssima, o que deixa a população desguarnecida, vez que o policial precisa de equipamento para trabalhar e eles próprios acabam ajudando para deteriorá-lo, quando não tomam providência para o conserto de veículos que são deixados de lado, ou por pneu furado, ou por falta de manutenção e conserto, como pode estar acontecendo com os dois veículos abandonados ao lado da Delegacia de Cabo Frio.

Necessário se faz que a autoridade policial competente esclarecer o abandono dos veículos, vez que o Estado disponibiliza tal ferramente imprescindível para a atuação dos profissionais da segurança, e, no entanto, estes ignoram o caso, como se fosse uma coisa natural, e que não fossem responsáveis por absolutamente nada. Aproveitando a visita do Governador do Estado, senhor Sérgio Cabral, podemos cobrar dele a efetiva atuação e cobrança por parte do executivo aos comandantes da Segurança Pública, pois os veículos da polícia estão se deteriorando com a conivência dos profissionais que deveriam zelar por eles. Quem sabe, a partir da inauguração da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), este órgão também terá seus equipamentos abandonados?! O Governo trás e o profissional destrói. UM VERDADEIRO ABSURDO!

"O CANSAÇO PODE RONCAR SOBRE UMA PEDRA, AO PASSO QUE A PREGUIÇA ACHA DURO UM TRAVESSEIRO DE PENAS!" (William Shakespeare)