Banner:

terça-feira, 16 de abril de 2013

► ANATEL tem atendimento de reclamações igual ao das empresas privadas: 'VAGABUNDO!'

Quero esclarecer aos leitores que utilizam o espaço aqui no blog para comentários que, os xingamentos a quaisquer pessoas, públicas ou não, de ordem pessoal, NÃO serão publicados, mesmo que se identifiquem. No anonimato, nem precisa falar que não publicarei os comentários com xingamentos. Grato pela compreensão. Vamos ao assunto de hoje:

Agência fiscaliza as empresas de telefonia,
mas não fiscaliza o próprio serviço?
Hoje, terça-feira (16/04), resolvi telefonar pela manhã para a ANATEL, no telefone 1331, para registrar uma reclamação contra a operadora CLARO, cujo serviço VAGABUNDO, comete a ARBITRARIEDADE e muda plano de telefonia fixa de forma UNILATERAL, sem consultar o usuário da linha e  ainda faz o bloqueio sem justo motivo. Uma atendente da Anatel identificou-se e relatei o problema. Perguntado qual era o "nome do plano" que eu utilizava, respondi que à época, o plano foi adquirido como "PLANO LIVRE", da Embratel, que passou a ser administrado pela Claro, posteriormente. Foi quando, para meu espanto, a atendente replicou de forma mal educada e com desdém, ignorando a minha resposta: "Eu perguntei o nome do plano e não da operadora". Respondi imediatamente para a atendente: "A partir deste momento eu não converso mais contigo, porque primeiro você terá que fazer um curso para trabalhar com ser humano. Pode transferir para outra pessoa porque você foi muito mal educada no atendimento". A ligação ficou "muda" e percebi em seguida que a ligação foi interrompida. Liguei novamente para a ANATEL, mas agora para registrar DUAS reclamações: uma contra a empresa de telefonia e a outra contra a própria ANATEL, pelo péssimo atendimento prestado pela atendente, devidamente identificada.

"CLARO" que o serviço
é VAGABUNDO!
A 2ª ligação que fiz para a Anatel foi atendida por uma outra atendente. Identificando-a, falei que queria registrar duas reclamações: contra a empresa CLARO e contra a atendente que fez um atendimento anterior, pela falta de educação. A atendente prontamente falou que iria registrar o atendimento sobre a empresa de telefonia primeiro. Relatei os fatos sobre a ARBITRARIEDADE e ILEGALIDADE da empresa CLARO, explicando o que estava ocorrendo. Tudo anotado, a atendente perguntou sobre a 2ª reclamação. Assim, informei o nome da atendente que havia feito o atendimento anterior e que foi interrompido. Disse como havia sido o atendimento e a forma mal educada que foi utilizada no questionamento feito por ela durante o atendimento.

Caça-palavra exclusivo para o GOVERNO "VAGABUNDO" FEDERAL
A nova atendente ouviu tudo e perguntou: "mas ela falou isso?" Respondi que sim, exatamente. A partir daí, aproveitei que estava falando com uma Agência do Governo Federal e que a conversa estava sendo gravada, para declarar o seguinte: "... Também, o que podemos exigir de empresa pública, se a presidente do Brasil não respeita a gramática e resolve mudar a regra para atendê-la? O negócio também é fazer 'BOLSA MISÉRIA', não é verdade?! E se órgãos públicos já fazem o que fazem, o que podemos exigir das empresas privadas, não é mesmo?!". E continuei com um desabafo na reclamação: "Pode anotar tudo aí, já que você já registrou meu nome e endereço completos;  eu não tenho medo de GOVERNO FEDERAL, porque ele é muito bem pago para trabalhar e NÃO pode ser VAGABUNDO". Em seguida, agradeci o atendimento feito pela segunda atendente da Anatel e disse que ia aguardar as providências sobre as duas reclamações realizadas, com protocolo.

Brasil: "GOVERNO VAGABUNDO";
Povo:
INERTE
Não é à toa que o Brasil continua no SUBDESENVOLVIMENTO, como bem declarou Geraldo Vandré, na entrevista publicada no último domingo, assunto anterior aqui no blogAlém de permitir que empresas estrangeiras façam o que quiserem com os  cidadãos brasileiros que contratam diversos tipos de serviços, as próprias entidades públicas, encarregadas de fiscalizar e receber denúncias sobre os serviços prestados pelas empresas privadas, fazem a mesma coisa ou, possivelmente, até pior. O GOVERNO, qualquer que seja, deve ter "VERGONHA NA CARA" (o que pode ser muito difícil) e fazer o que deve ser feito, para "organizar a BAGUNÇA" que está este País. Não se pode exigir que as empresas privadas cumpram regras, se as próprias empresas públicas IGNORAM. Isso é o que eu chamo de GOVERNO VAGABUNDO mesmo; é a certeza que, por isso também, o Brasil continua sendo SUBDESENVOLVIDO.


EM TEMPO: depois que comentei com um amigo o que relatei acima, ele me falou sobre o mal atendimento prestado a ele quando precisou reclamar do serviço de uma operadora de telefonia celular. Falei para reclamar também. Seja quem for. Se as pessoas não reclamarem sobre isso, a situação continuará a mesma. Não perca a razão. Apenas faça o protesto/reclamação, exigindo o seu DIREITO.


"A EDUCAÇÃO EXIGE OS MAIORES CUIDADOS, PORQUE INFLUI SOBRE TODA A VIDA." (Sêneca; advogado e intelectual do Império Romano; 04 a.C. - 65 d.C)

2 comentários:

  1. Cesar da Conceiçao10 de junho de 2013 12:18

    O acesso a reclamação virtual da ANATEL é restrito, e telefônico também, pois os números propagados 1331, chama sem atendimento. De outro giro a reclamação de Ouvidoria virtual, não funciona, pois os programas são inúteis.
    Ressalta que a empresa também não funciona nos finais de semana, o que é um absurdo, pois se as operadoras funcionam, é mais do que correto a implantação de plantão, pois a antiga TELEBRASÍLIA, FUNCIONAVA 24hrs. Éramos felizes e não sabíamos.

    ResponderExcluir
  2. Cesar da Conceiçao10 de junho de 2013 12:50

    Fiz um contrato de 12 parcelas com a concessionária CLARO, quitei todas no valor de R$ 35,00, referente ao telefone 9168-2727. Ao quitar compareci e solicitei a migração para pré-pago, em 31/10/2012, cf. Protocolo:2012.343857260 Agência Pátio Brasil, também ingressei com requerimento nesta mesma data, onde recebi a resposta da DIRETORIA DE CLIENTES, confirmando o cancelamento do contrato em 07/11/2012. Surpreendentemente em maio de 2013, sem qualquer notificação, meu nome foi inserido no cadastro do SPC sob alegação de débito na importância de R$ 70,79, restringido a locação de um imóvel, preocupado com o danos compareci na CLARO Park Shopping Protocolo: 2013.163854.432 em 24/05/2013,permanecendo sem resposta. Nesta data 10/06/2013 através do Protocolo 2013.18299959, falei com as atendentes: Andreia, Diana, Michele, Edvania e simplesmente não foi resolvido nada. Resta o Juizado Especial, Pois a ANATEL não fornece facilidades para as reclamações virtuais, e os telefones menos ainda.

    ResponderExcluir